Olhar Jurídico

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Civil

reconheceram o dano

Martelli e dois ex-prefeitos firmam TAC para ressarcimento de R$ 670 mil ao erário

Foto: Reprodução

Martelli e dois ex-prefeitos firmam TAC para ressarcimento de R$ 670 mil ao erário
A 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Jaciara (144km de Cuiabá) firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Município, a Martelli Transportes,  Ademir Gaspar de Lima e Abduljabar Galvin Mohammad, dois ex-prefeitos da cidade, que resultará no ressarcimento de R$ 670 mil ao erário.

Leia também 
Paulo Taques apresenta Reclamação no STF para acessar perícia em celular de PM que gerou operação


Os compromissários, que eram requeridos em ação civil pública pela prática de ato de improbidade administrativa, reconheceram o dano e manifestaram interesse em solucionar o caso por meio consensual. Eles ressaltaram que os atos combatidos tiveram por objetivo a manutenção da transportadora na cidade, bem como dos empregos e renda gerados. 

A empresa se comprometeu a restituir R$ 650 mil, sendo R$ 50 mil empregados na compra de móveis para o projeto “Help Maria da Penha”, R$ 200 mil destinados à Cooperativa de Trabalhadores e Catadores de Materiais Recicláveis de Jaciara, e R$ 400 mil para aquisição de um caminhão para coleta de lixo reciclável a ser doado para o Município. Os dois ex-prefeitos acionados se comprometeram a restituir R$ 10 mil cada um, montante a ser repassado à Associação Ecológica e Meio Ambientalista (Aema). 

O Município de Jaciara assumiu o compromisso de, ao receber a doação do veículo, firmar contrato de comodato com a Cooperativa de Trabalhadores e Catadores de Materiais Recicláveis, por prazo indeterminado, para que a cooperativa realize adequadamente o serviço de coleta de lixo reciclável e outras obrigações. Além disso, deverá firmar Escritura Pública de Doação de Imóvel de 7,089 ha à transportadora. 

O descumprimento das obrigações pactuadas implicará na imposição de multa pessoal e diária aos compromissários, no valor de RS 2 mil. A celebração do acordo, mediante o integral cumprimento dele, encerra a responsabilidade dos requeridos na ACP. O TAC foi conduzido pela promotora de Justiça Itâmara Guimarães Rosário Pinheiro. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet