Olhar Jurídico

Sábado, 21 de maio de 2022

Notícias | Eleitoral

disputava prefeitura

Polícia Federal investiga deputado que acusou concorrente de praticar pedofilia

Foto: Reprodução

Polícia Federal investiga deputado que acusou concorrente de praticar pedofilia
Inquérito investiga o deputado federal Juarez Costa (MDB) por disparos anônimos em massa de vídeos apócrifos, na eleição de 2020, que noticiavam suposta ligação do empresário Roberto Dorner ao crime de pedofilia.  Juarez e Dorner foram adversários no pleito pela prefeitura de Sinop. Dorner acabou eleito.

Leia também 
PGE pede que ação do VLT sobre indenização de R$ 900 milhões volte à Justiça Estadual

 
Informação foi levantada pelo Olhar Jurídico em consultas junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). Além de Juarez, Billy Dal Bosco, que disputava como vice da chapa, também é investigado pela Polícia Federal.
 
Conforme apontado notícia-crime apresentada por Dorner, os adversários ofenderam sua honra e imagem em programa televisivo, em razão de suposta veiculação dos referidos vídeos ofensivos no horário eleitoral gratuito. Inquérito investiga crimes de calúnia, difamação e injúria, com fins eleitorais.
 
Juarez já foi ouvido na investigação e afirmou que “quem publicou os vídeos foi o marketing da campanha, sem a sua anuência”. Ainda segundo o deputado federal, “os vídeos foram publicados nas inserções eleitorais veiculadas pelas redes de TVs”.
 
Em depoimento, Juarez salientou ainda que “ficou sabendo dos fatos, publicação dos vídeos nas inserções eleitorais, somente após a sua veiculação”.
 
Ultimo andamento do inquérito informou sobre a concessão de prazo de 90 dias para conclusão da investigação.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet