Olhar Jurídico

Sábado, 08 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Justiça autoriza mudança de dono da SportCars, acusado de estelionato

Da Redação - Arthur Santos da Silva

10 Dez 2019 - 16:33

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça autoriza mudança de dono da SportCars, acusado de estelionato
A juíza Silvana Ferrer Arruda, da Quinta Vara Criminal de Cuiabá, autorizou que o empresário Marcelo Sixto Schiavenin se mude para Curitiba. O casal Marcelo e Thays Fernanda Dalavalle era proprietário da garagem SportCars. Agora respondem processo pelos crimes de apropriações indébitas de veículos de luxo, cometidos em face de 23 vítimas, cumulados com o crime de estelionato.

Leia também 
Justiça mantém Gaeco em processo da Operação Rêmora e marca nova audiência

 
O acusado anexou cópia do comprovante de endereço para onde pretende se mudar. Segundo a juíza, a ida não possui objetivo de “frustrar o trâmite” do processo. Por ser monitorado eletronicamente (tornozeleira), será necessário a transferência da cautelar ao outro estado da federação.  Somente depois o réu estará efetivamente autorizado.
 
A Justiça determinou ainda que Thays Fernanda seja intimada. O objetivo é saber se ela também pretende se mudar. “Em respeito ao princípio da celeridade processual determino que ela seja intimada para informar se também comparecerá a todos os atos judiciais independente de intimação pessoal, como também se abre mão de sua presença na oitiva das testemunhas arroladas pelas partes, como fez seu marido, evitando, assim, expedições desnecessárias”.
 
O caso
 
De acordo com a denúncia assinada pela promotora de Justiça Fânia Amorim, a dupla causou prejuízos financeiros a 24 vítimas já identificadas, na ordem de aproximadamente R$ 4,4 milhões.
 
Consta nos autos que os denunciados trabalhavam como revendedores de veículos e receberam, em consignação, automóveis das mãos de seus proprietários para revendê-los a terceiros.

O acordado era de que após a revenda fosse repassado o valor ao proprietário do veículo, descontando-se apenas uma quantia menor a título de corretagem.
 
Contudo, os denunciados se apropriaram do valor total das revendas, causando elevado prejuízo financeiro para cada uma das vítimas.

 

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • paulo roberto
    10 Dez 2019 às 21:15

    Esse casal de trambiqueiro vieram a MT dar tombo nos manés baba ovo, e parece que não vai dar em nada, é brincadeira essa nossa justiça......kkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Neto
    10 Dez 2019 às 18:55

    Se eu fosse esse cara eu mudava para a China . Só deu tombo em grandão. Se é doido tio!

Sitevip Internet