Olhar Jurídico

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias / Civil

MPF investiga queimadas no interior de Terra Indígena em Mato Grosso com 219 mil hectares

Da Redação - Arthur Santos da Silva

29 Ago 2019 - 13:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MPF investiga queimadas no interior de Terra Indígena em Mato Grosso com 219 mil hectares
O Ministério Público Federal em Barra do Garças (MPF-MT) instaurou procedimento com o objetivo de apurar as queimadas registradas no interior da Terra Indígena (TI) Areões, da etnia Xavante, situada em Nova Nazaré. O Município está localizado na região nordeste de Mato Grosso, a 796 km de distância da capital Cuiabá.

Leia também 
MPE se manifesta contra concessão de benefícios da colaboração premiada a militares


De acordo com o procurador da República Everton Pereira Aguiar, a instauração do procedimento foi motivada a partir de informações sobre a ocorrência de queimadas de grandes proporções na referida TI, a qual possui um território de 219 mil hectares.

Diante disso, o MPF determinou a requisição de informações à Polícia Federal e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), bem como de dados detalhados ao Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe).

O MPF, portanto, está no aguardo das informações necessárias para apuração dos fatos e posterior providências a serem realizadas.

Levantamento feito entre janeiro e agosto de 2019 mostra que 60% dos focos de calor em Mato Grosso se concentram em áreas privadas registradas no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Desde janeiro, 60% dos focos de calor foram em áreas privadas registradas no Cadastro Ambiental Rural, 16% em Terras Indígenas e 1% em Unidades de Conservação.

(Com informações da assessoria) 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MATIAS SILVEIRA DA ROSA
    30 Ago 2019 às 08:36

    Maldade! Na verdade é queimada de subsistência. É costume tradicional dos índios fazer a queima do cerrado para caçar. Põe fogo, cercando, e depois faz a coleta do que sobra! À vezes pode perder o controle do fogo! Ai é problema, fogo sem controle !

  • Antônio
    29 Ago 2019 às 16:20

    Os índios tocam fogo na mata todos os anos... e ainda vendem a madeira... isso é fato...

  • JOAO
    29 Ago 2019 às 14:58

    Gente... essas queimadas são feitas pelos próprios índios. Qualquer pessoa que mora aqui na região sabe disso.. e costume deles!!!!!!

  • Lisandro Peixoto Filho
    29 Ago 2019 às 14:26

    O encentivo a ganância e ao desrespeito a vida nativa de governo falastrão inconsequente não poderia ter outro resultado.

Sitevip Internet