Olhar Jurídico

Sábado, 04 de dezembro de 2021

Notícias | Administrativo

PAD

Desembargador diz que juiz ameaçou promotora e cita esquema de corrupção

Foto: Divulgação

Desembargador diz que juiz ameaçou promotora e cita esquema de corrupção
O desembargador Luiz Carlos da Costa afirmou em seu voto que juiz Wendell Karielli Guedes Simplicio, da 3ª Vara de Lucas do Rio Verde, “usou da toga em benefício de um e em detrimento de outro”. O desembargador votou pela aposentadoria compulsória do juiz.

Leia mais
Desembargadores pedem vista e PAD contra juiz acusado de venda de sentença é adiado

Wendell responde a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) por suposto envolvimento em um esquema de venda de sentenças nas comarcas de Vera e Feliz Natal, entre 2004 e 2007, e ter recebido cerca de R$ 539 mil de forma ilícita, por meio de 269 depósitos de pequeno valor.

O esquema foi denunciado pela promotora de Justiça de Vera, Clarissa Cubis de Lima. Segundo ela, “na sala de audiência, ele pediu para todos se retirarem e falou ‘olha, eu sei o que você está fazendo, que está indo atrás das pessoas para elas me denunciarem. E se você não parar com isso, eu não vou fazer nenhuma representação. Eu não faço representação. O meu jeito de resolver as coisas é outro. Se você não parar com isso, eu vou resolver as coisas de outro jeito’. Claro que me senti ameaçada, estava grávida de sete meses. Tinha que me deslocar sozinha em estrada de terra”, disse a promotora, em depoimento.

Por sua vez, Wendell Karielli negou ter feito ameaças e disse que apenas conversou normalmente com a promotora.

“Todavia, silenciou-se acerca do assunto sigiloso efetivamente tratado, o que é suficiente para conferir credibilidade ao afirmado pela promotora”, entendeu Luiz Carlos.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet