Olhar Jurídico

Domingo, 10 de dezembro de 2023

Notícias | Financeiro

PASSIVO FINANCEIRO

Médicos cooperados autorizam Unimed Cuiabá a acionar judicialmente ex-gestores

Foto: Reprodução

Médicos cooperados autorizam Unimed Cuiabá a acionar judicialmente ex-gestores
Os ex-diretores da Unimed Cuiabá serão acionados judicialmente por responsabilidade em uma série de irregularidades provocadas na cooperativa. A gestão passada deixou como herança um passivo financeiro de R$ 400 milhões, identificado e demonstrado em auditorias independentes. 

Leia mais
Filho de ex-governador atentou contra a própria vida após matar casal em Cuiabá


Por unanimidade, os médicos cooperados que participaram da Assembleia Geral Extraordinária (AGE), na noite desta terça-feira (29), em Cuiabá, votaram e autorizaram a atual diretoria, presidida pelo médico Carlos Bouret, a ajuizar ações de responsabilização contra o ex-diretor Rubens de Oliveira Filho e demais membros gestão passada.

Rubens, por sua vez, nega as acusações e afirmou, em nota, que repudia as denúncias de fraude e que são falsas as declarações sobre a situação contábil deixada pela gestão. 

Compõem ainda a lista de responsabilidades pelo prejuízo o ex-CEO Eroaldo Oliveira, o ex-presidente do Conselho de Administração João Bosco Duarte e a ex-assessora Jurídica da Unimed Cuiabá, Jaqueline Larrea.

Auditorias

Em uma revisão minuciosa que tem sido feita nas contas da cooperativa, uma série de inconsistências e irregularidades têm sido identificadas e comprovadas por meio do trabalho técnico de auditorias especializadas e independentes. O achado mais relevante foi referente ao balanço contábil de 2022, que teria sido “maquiado”. Inicialmente apresentava saldo positivo de R$ 370 mil, e após auditoria, demonstrou inconsistências de R$ 400 milhões. 

Análise de conformidade apontou uma série de indícios de gestão temerária que colocou em risco a saúde financeira da cooperativa. Dentre os problemas elencados estão contratos irregulares, antecipação de pagamentos de forma indevida, relação desigual com fornecedores, aquisições e construção de obras sem a autorização em assembleia geral, entre outras muitas questões que resultaram no expressivo passivo.

A autorização para que a atual diretoria possa representar Rubens de Oliveira e demais ex-diretores vai se somar a uma série de iniciativas já tomadas pela atual gestão, que desde março tem implementado um Plano de Ação para a recuperação da saúde financeira da Unimed Cuiabá.

(Com informações da assessoria)

Nota à imprensa

O médico Rubens de Oliveira Junior, Diretor de Desenvolvimento de Mercado na Unimed do Brasil e Presidente da Federação Mato Grosso, repudia todas as denúncias de fraude contábil apontadas pela atual diretoria da cooperativa em Cuiabá. As falsas declarações foram lançadas apenas como forma de manchar a imagem do profissional e abalar o processo sucessório. Oliveira Júnior lamenta profundamente a situação criada e informa que todas as denúncias infundadas estão sendo juridicamente rebatidas e os autores serão responsabilizados. Informa ainda que os contratos são legais e que a chapa tem comprovante de pagamento das campanhas, diferentemente do que vem sendo anunciado.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet