Olhar Jurídico

Quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Notícias | Criminal

Preso em Cuiabá

Justiça mantém prisão de serial killer que bebia sangue e comia olhos e orelhas das vítimas

Foto: Reprodução

Justiça mantém prisão de serial killer que bebia sangue e comia olhos e orelhas das vítimas
A Justiça manteve a prisão do  serial killer preso pelos policiais militares do 9º Batalhão, na terça-feira (11), no bairro Tijucal, em Cuiabá. Djalma Campos Figueiredo usava documento falso e acabou sendo pego após uma denúncia anônima. Ele é acusado por crimes de homicídio em série na região de Ji-Paraná (RO). Segundo consta, ele tinha o costume de comer os olhos, a orelha e beber sangue das vítimas.

Leia mais:
Serial killer que comia olhos e orelhas das vítimas é preso pela PM em Cuiabá; usava documento falso

A juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), pontuou que o mandado de prisão contra ele estava dentro do prazo de validade e por este motivo houve a manutenção da custódia.

"Desse modo, oficie-se, ao 2º Juízo da Comarca de Machadinho D'oeste RO, comunicando e solicitando a regularização da prisão", diz trecho da decisão da audiência de custódia.

Prisão

Segundo as informações do 9º Batalhão, a equipe recebeu informações de que, em uma casa do bairro, havia um homem foragido da Justiça. Os PMs foram até o local e encontraram o homem que, no primeiro momento, disse se chamar Aparecido. Ele apresentou um RG, que contava com informações falsas.
 
Questionado pela equipe, o homem confirmou que estava usando documento falso e repassou o nome de Djalma. Em contato com a PM de Rondônia, foi possível confirmar que ele era foragido daquele estado e que contra ele havia um mandado de prisão em aberto, com pena de 26 anos e quatro meses de reclusão.
 
Serial killer
 
Djalma Campos Figueiredo já chegou a ser condenado a mais de 40 anos por crimes de homicídio em série pela região do estado vizinho. Após os assassinatos, ele tinha o costume de comer os olhos, a orelha e beber sangue das vítimas.
 
Em 2018, ele também estava foragido e acabou sendo recapturado, também após denúncias de populares.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet