Olhar Jurídico

Segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Notícias / Criminal

MPE concorda em adiar por um ano pagamento de delação com valor total de R$ 1,5 milhão

Da Redação - Arthur Santos da Silva

05 Jan 2021 - 15:35

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MPE concorda em adiar por um ano pagamento de delação com valor total de R$ 1,5 milhão
Delator premiado e ex-adjunto da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Valdisio Juliano Viriato recebeu manifestação favorável do Ministério Público (MPE) para ter mais prazo no calendário de devolução de valores, exato R$ 1,5 milhão.
 
Leia também 
Ex-secretario adjunto, delator da Sodoma será investigado por corrupção e desvio de dinheiro


Valdisio celebrou em 2018 acordo de colaboração premiada junto ao Ministério Público Estadual. A cláusula 9ª do compromisso previa o pagamento da obrigação pecuniária “no prazo máximo de 24 meses contados da assinatura deste termo”.  Tempo determinado se encerraria em abril de 2020.
 
No entanto, antes do vencimento do prazo de pagamento, o advogado de Valdisio requereu ao Ministério Público Estadual a prorrogação por mais 12 meses do prazo para quitação da referida obrigação.
 
Ainda em 2020 houve manifestação favorável do MPE pelo deferimento do pedido. O órgão Ministério concordou com a prorrogação do prazo de pagamento inicialmente agendado em 12 meses, para o colaborador realizar o depósito judicial do valor remanescente de R$ 765 mil até o mês de abril de 2021.
 
A reportagem entrou em contato com o advogado de Valdisio Juliano Viriato, o jurista Hélio Nishiyama. A defesa afirmou que não comenta assuntos relacionados a delações premiadas.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet