Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Cursos e Concursos

Décima edição do Prêmio Innovare registra 463 inscrições

O fim da premiação em dinheiro não reduziu o interesse da classe jurídica pelo Prêmio Innovare. Lançada no dia 21 de março, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), a décima edição do prêmio superou a expectativa dos organizadores.


Um dos prêmios mais conceituados da Justiça brasileira, o Innovare, nesta décima edição – a primeira sem premiação em dinheiro –, teve 463 inscrições e consolidou seu compromisso de identificar e difundir boas práticas promovidas pelo Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e pela advocacia brasileira.

A direção do Innovare decidiu limitar a premiação a troféus e menções honrosas depois que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vetou o recebimento de prêmios em dinheiro por magistrados.

Credibilidade

“O número superou em mais de 12% o do ano passado. Ficamos muito satisfeitos, porque isso demonstra que as pessoas participam não pelo dinheiro, mas pela credibilidade do Innovare. O reconhecimento pelo trabalho é a verdadeira motivação", afirma o presidente do Instituto Innovare, Sérgio Renault.

As categorias tradicionais do prêmio (Advocacia, Defensoria, Juiz, Ministério Público e Tribunal) receberam 355 trabalhos. No Prêmio Especial, que este ano abriu espaço para a participação de todas as áreas do conhecimento, 108 monografias foram inscritas.

O próximo passo será a visita às iniciativas inscritas por consultores especializados. Em seguida, as práticas e monografias serão avaliadas por personalidades do mundo jurídico e acadêmico nacional que integram a comissão julgadora.

O resultado final deverá ser divulgado no dia da cerimônia de premiação, em dezembro. O trabalho vencedor na categoria especial será publicado em revistas da área jurídica.

Sobre o prêmio

O Prêmio Innovare tem como objetivo principal incentivar e reconhecer boas iniciativas de magistrados, advogados, defensores públicos e membros do Ministério Público.

Com a relevância conquistada ao longo dos anos, algumas práticas do Innovare também foram adotadas e recomendadas pelo CNJ, tornando-se políticas públicas e servindo de inspiração para outras comarcas.

O Innovare é uma realização do Instituto Innovare, da Secretaria de Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça, da Associação dos Magistrados Brasileiros, da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), da Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Associação Nacional dos Procuradores da República e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), com o apoio das Organizações Globo.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet