Olhar Jurídico

Segunda-feira, 20 de maio de 2024

Notícias | Trabalhista

DÍVIDAS TRABALHISTAS

Imóveis em Cuiabá e terrenos no interior: veja como participar dos útlimos lances do Leilão do TRT

Foto: Reprodução

Imóveis em Cuiabá e terrenos no interior: veja como participar dos útlimos lances do Leilão do TRT
Os lances para segunda etapa do Leilão Regional acontecerão na próxima sexta-feira (22), último dia do evento. Imóveis com excelente localização e valor comercial, inclusive na capital, terrenos em construção no interior e demais objetos de valor estão entre os itens disponíveis nas praças. Os valores arrecadados serão utilizados para o pagamento de dívidas trabalhistas.


Leia mais
Ex-deputado paga R$ 3,3 mil e se livra de condenação por propagar fake news contra Rosa Neide


Entre os itens disponíveis destacam-se imóveis com excelente localização e valor comercial. Entre eles, imóvel no bairro Senhor dos Passos IV, em Cuiabá, com área total de 3.240m² (lote 9). Há também um secador rotativo da marca “Sutil Máquinas”, fabricado em 2019 em aço inox (lote 38) e vários terrenos com construção situados na rua Caiçara, em Jaciara (lotes 29 a 51).

A relação completa dos bens disponíveis para arremate pode ser conferida no site Araújo Leilões.

Os descontos podem chegar a 50%, e há a possibilidade de parcelamento em até 30 vezes, conforme fixado caso a caso pelo juiz da execução. O leilão é realizado de forma eletrônica e presencial, no auditório da Escola Judicial do TRT, localizado no 1º subsolo do prédio administrativo do complexo-sede da Justiça do Trabalho, em Cuiabá.

O leilão é feito pelo TRT para vender os bens como forma de cumprir com os créditos daquele trabalhador que entrou com ação trabalhista, mas não recebeu o que foi devido.

A juíza coordenadora da Secretaria de Apoio à Efetividade da Execução (SAEX), Eliane Xavier, explica que no leilão é realizada a venda de bens como forma de satisfazer o crédito do trabalhador que ingressou com ação trabalhista e não recebeu o que lhe é devido.

“Quem compra algum bem em leilão judicial pode ter certeza da segurança da compra, uma vez que a aquisição é originária, não havendo qualquer tipo de vínculo com o antigo proprietário ou ônus e gravames que recaiam sobre o bem”, ressaltou a juíza coordenadora da Secretaria de Apoio à Efetividade da Execução (SAEX), Eliane Xavier à assessoria do TRT .

Segundo a magistrada, adquirir bens no Leilão Regional da Justiça do Trabalho também estimula a economia de maneira sustentável com benefícios para todas as partes envolvidas. “Quem deseja economizar na compra de bens, pode e deve conhecer mais sobre os leilões”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet