Olhar Jurídico

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Geral

liderando coalizão

Subseções da OAB-MT buscam proporcionalidade com nomes do interior; advogada surge como alternativa

Foto: Reprodução

Subseções da OAB-MT buscam proporcionalidade com nomes do interior; advogada surge como alternativa
Em uma inédita demonstração de unidade e reivindicação por proporcionalidade na gestão da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), os presidentes das 29 subseções do interior do estado uniram forças em um movimento sem precedentes. Sob a liderança do Colégio de Presidentes, um grupo de trabalho elaborou uma proposta visando garantir que a advocacia do interior seja adequadamente representada nas eleições da seccional.


Leia também 
"Pancadão" alega risco de vida por estar detido nas "masmorras medievais" da PCE, onde cumpre mais de 100 anos; médico atesta bom estado


A principal demanda desse movimento histórico é a proporcionalidade na composição da gestão futura da OAB-MT. Com o princípio da inclusão e da proporcionalidade, dois nomes despontam para liderar essa coalizão, e são cotados para encabeçar a chapa. São elas as atuais presidentes das Subseções de Cáceres, Cibeli Simões dos Santos, e de Sinop, Xênia Artman Guerra.

Para a advogada Cibeli Simões, a notícia do interior ter maior representatividade e, inclusive, ter cabeça de chapa, teve alto índice de adesão, pois, sabe-se que a advocacia do interior tem grandes quadros que podem liderar e ocupar cargos de gestão da OABMT.

Simões observa que o interior tem mais de 51% de inscritos, que ocupam poucos cargos de gestão, totalmente, desproporcional à realidade da advocacia mato-grossense, e defende que "respeitar a proporcionalidade na representatividade possibilita que a OABMT realmente promova inclusão de toda a advocacia em órgãos de gestão." Enquanto Xênia Guerra, afirma que a proporcionalidade é uma pauta imperativa para a composição das chapas e por isso acredita que esse movimento liderado inicialmente pelo Colégio de Presidentes, continuará a ganhar força.

Proporcionalidade

O Colégio de Presidentes defende que com mais de 51% dos profissionais atuando nos municípios do interior, é imperativo que a representatividade desses advogados seja refletida na direção da entidade. E em resposta a essa necessidade, protocolizou este mês uma proposta de alteração normativa tanto junto ao Conselho Federal da OAB quanto à Seccional da OAB-MT. O objetivo é que a composição da gestão futura reflita a representatividade do interior.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet