Olhar Jurídico

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Notícias | Geral

sem prorrogar mandato

Justiça impõe limite para realização de eleições no Hospital Militar sob pena de R$ 200 mil

Foto: Reprodução

Justiça impõe limite para realização de eleições no Hospital Militar sob pena de R$ 200 mil
O Juiz  Ângelo Judai Junior, da 6ª Vara Cível de Cuiabá, determinou que as eleições para os Conselhos de Administração e Fiscal do Hospital Militar  (2024 a 2027), sejam realizadas até o dia 7 de julho de 2024. A decisão judicial vem após acusações contra o atual presidente da Associação Beneficente de Saúde dos Militares (ABSM) e gestor do Hospital Militar, José Kleber Duartes, de prorrogar o mandato e nomear uma comissão eleitoral favorável à sua candidatura.


Leia também
Petista que matou bolsonarista a tiros é condenado a 6 anos de prisão, mas vai recorrer em liberdade


A denúncia aponta que a atual gestão da ABSM deveria ter realizado as eleições para o biênio 2024/2027 ainda em 2023, conforme o Estatuto da Associação. No entanto, a gestão não cumpriu o prazo, e desde então, vem postergando datas. 

Os denunciantes alegam que a ABSM só publicou a designação da Comissão Eleitoral no Diário Oficial em 31 de janeiro de 2024, mais de dois meses após a intimação judicial. 

Além disso, questionam a exigência de comprovação de 5 anos de filiação à associação e certidão negativa de débitos, documentos emitidos pela própria Diretoria do Hospital Militar que, segundo as denúncias, se recusa a fornecê-los. Outra exigência questionada é o comprovante de experiência administrativa expedido pelo Comando Geral da PM, com prazo de emissão de 15 dias.

Informam que, dentre as normas eleitorais fixadas, consta a exigência de comprovação de prazo de 5 anos no quadro de associados e certidão negativa de débitos. Entretanto, alegam que os documentos são emitidos pela Diretoria do Hospital Militar, que se recusa a emiti-los. Exige ainda o comprovante de Experiência a Administrativa expedida pelo Comando Geral da PM, que somente é emitido com 15 dias de prazo

Diante das irregularidades, o Juiz determinou a intimação dos requeridos, incluindo José Kleber Duartes e a ABSM, para que tomem as medidas necessárias para o cumprimento da decisão judicial. Isso inclui a disponibilização dos documentos exigidos para os candidatos e a ampla divulgação das informações sobre as eleições para todos os associados.

Com isso, as eleições deverão ser realizadas, sob pena de multa de R$ 200 mil, até o dia 7 de julho de 2024. 
“É imprescindível que a Comissão Eleitoral cumpra com suas obrigações, promovendo ampla e irrestrita publicação para convocação dos associados. Além disso, é imprescindível que o calendário eleitoral observe os prazos mínimos suficientes para que seja possibilitado a todos os interessados a obtenção dos documentos exigidos para o pleito”, escreveu o juiz. 
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet