Olhar Jurídico

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Notícias | Criminal

CHACINA EM SORRISO

Feminicida que assassinou mãe e três filhas é ouvido e caso entra na reta final antes do júri

Foto: Reprodução

Feminicida que assassinou mãe e três filhas é ouvido e caso entra na reta final antes do júri
Aconteceu nesta quinta-feira (2) a audiência de instrução e julgamento sobre a “Chacina de Sorriso”, episódio de violência que culminou na morte de quatro mulheres da mesma família, em novembro do ano passado. Gilberto Rodrigues dos Anjos, feminicida confesso, matou Cleci Cardoso, 46, e suas filhas Miliane, de 19, e duas menores, de 10 e 12 anos. Ele foi inquirido na sessão. Agora, o caso segue para as alegações finais, fase antes da sentença que deve levar o réu ao Tribunal do Júri.


Leia mais: Afastado por ser sócio de mineradora e hotel, juiz alvo do CNJ tem data para ser interrogado

Na sessão, foram ouvidas cinco testemunhas de acusação e dois informantes, sendo estes marido e irmã de Cleci. Houve dispensa da oitiva de um informante e três de acusação. Depois disso, Gilberto foi interrogado. O caso tramita em sigilo, portanto, não há maiores detalhes sobre a audiência.

Agora, o processo entrou na fase das alegações finais, em que o Ministério Público e a defesa apresentarão os últimos pontos ao juízo, que deverá, posteriormente, proferir a sentença de pronúncia.

Se a pronúncia for mantida após a defesa apresentar os devidos recursos, Gilberto será julgado pelo júri popular. Este é o cenário mais plausível levando em conta que o réu confessou os feminicídios. Ele está detido na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, enquanto aguarda o julgamento. 

O Ministério Público informou no ano passado que vai pedir a pena máxima para o feminicida, que cometeu a chacina covarde em novembro de 2023, entre os dias 24 e 25, quando invadiu a residência de Cleci pela janela do banheiro, com a intenção de roubar a família.

A polícia foi acionada por vizinhos das vítimas, após as quatro não serem vistas ao longo do final de semana. Ele esfaqueou três vítimas e abusou sexualmente da mãe e duas filhas. A menina de 10 anos foi asfixiada, segundo nota da Polícia.

Os corpos foram encontrados já sem vida e com ferimentos profundos, como cortes no pescoço. Depois de cometer o crime, Gilberto retornou para o terreno ao lado, onde passava a noite e trabalhava. Roupas sujas de sangue foram recolhidas dentro de um contêiner durante as investigações. Em uma sacola, o suspeito tinha guardado uma peça de roupa íntima de uma das vítimas.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet