Olhar Jurídico

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Notícias | Eleitoral

ELEIÇÕES 2024

Presidente do TRE promete atuação ferrenha no combate às fake news e propagandas antecipadas

Foto: Reprodução

Presidente do TRE promete atuação ferrenha no combate às fake news e propagandas antecipadas
A presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro prometeu combate ferrenho às fake news e às propagandas negativas antecipadas cometidas entre candidatos rivais. A magistrada revelou que não será permitida antecipação de campanha e divulgação de notícias falsas durante a pré-campanha às eleições municipais de 2024.


Leia mais: 
Abilio perde mais uma para Botelho e é condenado a multa de R$ 15 mil por fake news
Botelho é multado em R$ 5 mil por propaganda antecipada em seu site

Questionada sobre a batalha travada na justiça entre os principais nomes ao Alencastro, deputado federal Abílio Brunini (PL) e o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (União), apontou que o Tribunal está adotando todas as medidas para dar uma resposta rápida à população.

“Nós temos um grupo de juízes vinculados ao Tribunal que estão se preparando, participando de encontros e aperfeiçoando os mecanismos para coibir essas práticas. Não vamos permitir”, afirmou a presidente durante visita a um polo do TRE instalado na Assembleia.

“A partir do momento que chegar do nosso conhecimento, o pleno do Tribunal irá agir com muita severidade. Pode ter certeza que o que pudermos fazer para evitar, nós faremos”, completou Maria Aparecida ao ser indagada sobre o aumento de demanda na Corte por conta de propaganda eleitoral antecipada e publicação das notícias falsas.

O início legal para as propagandas eleitorais está marcado para o dia 16 de agosto. Porém, os rivais Abílio e Botelho já estão trocando farpas, propagandas negativas e conteúdos com pedidos de “não voto”.

Enquanto correm em período pré-eleitoral como principais nomes à chefia do Palácio Alencastro, Botelho e Abílio vem trocando ações e representações na Justiça eleitoral, sobretudo por propaganda negativa antecipada.

Por vias judiciais, o PL de Brunini já acionou o rival por 4 vezes, perdendo a maioria. Lado outro, Botelho retruca e o União processou o Liberal em três ocasiões, vencendo todas elas.

Nas duas últimas, Abílio foi condenado nesta semana a pagar multa de R$75 mil por espalhar fake News e pedidos de “não voto” contra Botelho, com objetivo de desqualifica-lo na disputa.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet