Olhar Jurídico

Sábado, 13 de abril de 2024

Notícias | Civil

indenização

Juíza considera consumo de álcool para condenar em R$ 480 mil advogado que matou motociclista

Foto: Reprodução / Facebook

Juíza considera consumo de álcool para condenar em R$ 480 mil advogado que matou motociclista
O advogado Thales Oliveira Pereira foi condenado a pagar R$ 480 mil de indenização aos familiares de Joemir Sales Mendes, que morreu atropelado por ele em um acidente de trânsito ocorrido no dia 1º de outubro de 2017, em Cuiabá.  Além disso, deverá pagar pensão de R$ 3,9 mil às filhas de Joemir, até que elas completem 25 anos. Sentença, que ainda cabe recurso, foi proferida pela juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro no último dia 22.

Leia mais
Por dívidas de R$ 47 milhões, mais um grupo familiar do agro em MT entra em recuperação judicial

Para fixar os valores da indenização, a magistrada considerou que o laudo produzido pela perita criminal concluiu que Thales trafegava a 105km/k em via cujo limite era de 60km/h, o que foi causa determinante para a ocorrência da fatalidade.

Também levou em conta relato de testemunhas, sobretudo dos policiais que atenderam o acidente, de que Thales Oliveira apresentava sinais de embriaguez. O consumo de álcool foi corroborado no processo pela ficha de consumação do advogado em uma boate a qual ele frequentou no dia do atropelamento.

“Tais conclusões permitem a constatação da culpa da parte requerida, possibilitando também a visualização do nexo causal, visto que da conduta desprovida de cuidados, quiçá provida de dolo eventual, devido ao estado de embriaguez, resultaram diretamente na morte vítima e nos danos morais e patrimoniais às autoras”, asseverou a juíza titular da 10ª Vara Cível de Cuiabá.

Feita essas considerações, ela fixou a indenização que Thales deverá pagar às três filhas da vítima, bem como de sua viúva. Para cada uma foi arbitrado o valor de R$ 120 mil, totalizando R$ 480 mil. Além disso, pensão de R$ 3,9 mil foi fixada, uma vez que Joemir era quem sustentava a família. O pagamento deverá ser feito até que elas completem 25 anos.

O acidente

A fatalidade aconteceu no domingo, 1º de outubro de 2017, na região do bairro Cidade Alta, em Cuiabá. Naquele dia, Thales Oliveira se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas os policiais verificaram sinais de embriaguez.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet