Olhar Jurídico

Quinta-feira, 23 de maio de 2024

Notícias | Criminal

testemunhas serão ouvidas

Juiz marca audiência de motorista de ônibus envolvido em acidente que deixou oito mortos na BR-163

Foto: Reprodução

Juiz marca audiência de motorista de ônibus envolvido em acidente que deixou oito mortos na BR-163
O juiz Victor Lima Pinto Coelho, da Vara Única de Vera, marcou para o dia 1º de julho a audiência de instrução do motorista de ônibus Edmirson Pereira Campos, réu pelo acidente envolvendo o ônibus que ele conduzia e uma carreta, em maio de 2022, na BR-163, próximo ao município de Vera (459 km de Cuiabá). Ao todo, oito pessoas morreram e outras ficaram gravemente feridas.


Leia também
Motorista de ônibus que colidiu com carreta na BR-163 é indiciado por homicídio culposo

A audiência de instrução deve ter início às 14h30. Durante a audiência, serão ouvidas diversas testemunhas envolvidas no caso.

A defesa de Edmirson também requereu alguns documentos para a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que devem auxiliar durante a sessão.

Edmirson foi denunciado oito vezes por homicídio culposo e nove vezes por lesão corporal culposa. Foi requerido ainda a  fixação de valor mínimo de danos morais em favor da família das vítimas falecidas, em valor não inferior a 100 salários-mínimos, cada, bem ainda, em favor das vítimas sobreviventes, no valor de 50  salários-mínimos, bem ainda, danos sociais coletivos em 100 salários-mínimos, para o Conselho Municipal de Segurança Pública de Vera.

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) apontou ainda que Edmirson estava com jornada excessiva, de cerca de 12 horas, com intervalos de apenas 30 minutos.

O acidente

O acidente aconteceu no mês de maio de 2022. De acordo com o inquérito, conduzido pelo delegado Bruno Abreu, testemunhas ouvidas no caso relataram que no trecho entre Lucas do Rio Verde (334 km de Cuiabá) e Sinop (480 km de Cuiabá), o motorista demonstrou sinais de que estava excessivamente cansado e com sono.

 Em depoimento, também foi relatado que Edmirson chegou a ultrapassar o limite de velocidade permitida na rodovia e andou de um lado para o outro, por vezes invadindo a pista contrária. 

Em um desses momentos, o ônibus acabou colidindo com uma carreta de nove eixos, que trafegava no sentido contrário. A investigação chegou a descartar a possibilidade do motorista ter dormido no volante, já que as marcas de freio no asfalto indicaram que Edmirson chegou a tentar retornar a pista antes de colidir com a carreta. 

O documento apresenta ainda a declaração do condutor da carreta durante sua oitiva. Na ocasião, o motorista afirmou que Edmirson invadiu a pista em que transitava e também que tentou desviar, mas a colisão foi inevitável.  Com a batida, o motorista teve um dos braços amputados.

Entre as vítimas fatais estão a professora Sidinei Cardoso, 48 anos, e o seu filho, Carlos André, de 11 anos. A educadora atuava como professora de português na Escola Estadual Edeli Montovani, local onde seu filho estudava. 

Além de professora, Sidinei fazia parte da diretoria executiva do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep-MT). Sidinei estava voltando para Sinop, onde morava, após participar de um ato público em defesa da categoria.
 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet