Olhar Jurídico

Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Notícias | Criminal

ENTREPOSTOS

Gaeco de MT presta apoio a operação que apreendeu 17 toneladas de maconha e prendeu 15 suspeitos

Foto: Gaeco-MS

Gaeco de MT presta apoio a operação que apreendeu 17 toneladas de maconha e prendeu 15 suspeitos
O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) de Mato Grosso participou nesta terça-feira (31) da Operação Entrepostos, deflagrada pelo Gaeco de Mato Grosso do Sul com objetivo de desmantelar organização criminosa voltada para o tráfico de drogas. Após um ano e meio de trabalho investigativo, a ação policial resultou na apreensão de mais de 17 toneladas de maconha, além da prisão de 15 membros do grupo.

Leia mais
Desembargador suspende decisão que impedia obras em áreas úmidas

O objetivo da operação foi desmantelar uma organização criminosa armada voltada, principalmente, ao tráfico interestadual de entorpecentes, que contava com uma sofisticada rede de colaboradores na capital sul-mato-grossense, na cidade fronteiriça de Ponta Porã, bem como em Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. 

O grupo é especializado no envio de grandes quantidades de maconha para outros estados, especialmente São Paulo e Minas. Dentre os membros, havia funções diversas, como o gerenciamento e coordenação da aquisição das cargas de droga nas cidades sul-mato-grossenses situadas na fronteira com o país produtor até o transporte ao destino final, bem como aqueles que serviam como motoristas das cargas, “batedores”, auxiliares de carga/descarga dos caminhões.

Também possuía em sua estrutura empresários proprietários de transportadoras de cargas, o que viabilizava que os criminosos sempre contratassem o frete de cargas lícitas, como grãos e madeiras, que serviam para ocultar os entorpecentes e dificultar que órgãos de repressão descobrissem tal estratagema em eventual fiscalização nas estradas. 

O trabalho investigativo do Gaeco/MS durou aproximadamente 18 meses e permitiu que nesse período fossem apreendidas pouco mais de 17 toneladas de maconha que pertenciam à organização criminosa, além da prisão em flagrante de 15 de seus membros. 

O nome da operação faz alusão ao fato de que a organização criminosa locava grandes galpões ou barracões em Campo Grande, que serviam de entreposto para o armazenamento temporário das cargas de drogas vindas da cidade fronteiriça de Ponta Porã, sendo que nesses locais ocorria o carregamento e a mescla com a carga lícita nos grandes caminhões de carga que realizavam o transporte para o destino final, que seriam traficantes residentes em outras unidades federativas, como São Paulo e Minas Gerais. 

De acordo com informações divulgadas pelo Gaeco/MS, ao todo foram expedidos 33 mandados de prisão preventiva e 30 mandados de busca e apreensão na Capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, em Ponta Porã (MS) e também nos estados de Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet