Olhar Jurídico

Sexta-feira, 01 de março de 2024

Notícias | Criminal

MEDIDAS CAUTELARES

Juiz concede liberdade a suspeito de maus-tratos e abuso sexual contra a mãe de 62 anos

Foto: Reprodução

Juiz concede liberdade a suspeito de maus-tratos e abuso sexual contra a mãe de 62 anos
O juiz João Bosco Soares concedeu liberdade provisória para Mario Barão Martins Mendes, que foi preso acusado de maus-tratos e abuso sexual contra a mãe, de 62 anos, em Cuiabá. Ele foi preso no  Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e vai cumprir medidas cautelares.

Leia também
Vídeo mostra momento em que filho apalpa partes da mãe de 62 anos em hospital


Segundo o magistrado, as medidas cautelares impostas foram:
  • O conduzido está proibido de manter qualquer forma de contato com a vitima, seja pessoal, seja telefônico, seja por rede social.
  • Deverá manter distância da vítima de 500 metros.
  • Determino que a equipe psicossocial desta Comarca que encaminhe a vítima à Casa de Amparo Asilo Bom Jesus, onde recebe o devido atendimento que necessita. 
  • O conduzido deverá comparecer a todos os atos processuais para os quais for intimado, e não poderá mudar de residência, sob pena de revogação liberdade provisória.
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Mario é flagrado apalpando a mãe, de 62 anos, no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). 

A equipe do Plantão de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual de Cuiabá foi acionada pela equipe médica, que relatou as agressões sofridas pela paciente.

Uma técnica de enfermagem relatou que já presenciou o suspeito pegando a mãe pelo pescoço e puxando seus cabelos. A equipe médica relatou que esta é a segunda internação da mulher. A Polícia Civil apontou que está investigando um possível abuso sexual.

Em um vídeo, ele aparece apalpando a mãe no banheiro. Em depoimento à Polícia Civil, o filho afirmou que não tem conhecimento das denúncias contra ele.

O homem alegou que a mãe não consegue fazer as necessidades básicas e que ele é o responsável por dar banho e levá-la ao banheiro. Questionado sobre o motivo pelo qual a mãe gritou "Socorro, não toca em mim", o suspeito afirmou que o fato ocorreu quando ela estava na cama em razão da "confusão mental".

Ele negou ter cometido abusos sexuais e apontou que a mãe esta com problemas de constipação. Disse ainda que a mãe tem as pernas e braços amarrados porque costuma retirar a medicação.

Denúncias apontam que o homem costumava agir de forma agressiva com a mãe e chegou a tentar abusar da acompanhante de outra paciente. Na ocasião, o suspeito tentou levantar as roupas da mulher.

A Polícia Civil continua a investigação.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet