Olhar Jurídico

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Notícias | Eleitoral

violência política de gênero

Grupo de Trabalho envia ao MP notícias-crime para apuração de ataques bonsonaristas contra vereadora em Sinop

Foto: Reprodução / Divulgação

Grupo de Trabalho envia ao MP notícias-crime para apuração de ataques bonsonaristas contra vereadora em Sinop
Notícias-crime com relatos de possível violência política de gênero praticada contra a vereadora Graciele Marques do Santos, de Sinop, foi enviada pelo Grupo de Trabalho Violência Política de Gênero, da Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) ao Ministério Público Eleitoral de Mato Grosso. Nos documentos, a coordenadora do GT, procuradora regional da República Raquel Branquinho, solicita a apuração dos casos, além de providências de eventuais medidas de segurança das vítimas e seus familiares, conforme protocolo para atuação conjunta no enfrentamento da violência política de gênero, firmado pela PGE e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em agosto deste ano.


Leia mais: 
Lula liga para vereadora de Sinop e solidariza após ataques sofridos na Câmara
 
A vereadora de Sinop (a 479 km de Cuiabá), professora Graciele Marques (PT), foi atacada verbalmente por um grupo de bolsonaristas durante a sessão ordinária desta segunda-feira (28), na Câmara de Vereadores do Município.
 
Vestidos com camisetas da seleção brasileira, os manifestantes viraram de costas e vaiaram a parlamentar. O ataque teria sido motivado por uma notícia falsa espalhada pelas redes sociais, que dizia que a vereadora iria pedir formalmente a retirada de militantes dos locais onde vêm sendo realizadas as manifestações antidemocráticas na cidade.

No caso, Raquel Branquinho destacou que o quadro narrado é bastante grave e pode ter colocado em risco a própria segurança física das parlamentares. Segundo a coordenadora do GT, as condutas, em tese criminosa, dos agressores relacionam-se, segundo noticiado, à atuação política das parlamentares municipais.

De acordo com a procuradora regional da República, esses atos podem caracterizar a hipótese criminal tipificada no artigo 359-P do Código Penal, entre outros ilícitos, caso estejam presentes elementos de violência física ou psicológica, ou o crime tipificado no artigo 326-B do Código Eleitoral, que é de competência da Justiça Eleitoral.

Nesta terça-feira (30), o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) telefonou para a vereadora de Sinop (480 km de Cuiabá) para reforçar solidariedade após a parlamentar ser hostilizada durante uma sessão da Câmara Municipal, na última segunda-feira (28). O contato ocorreu após a manifestação de Lula em rede social, condenando a ação feita por manifestantes que apoiam o atual presidente Jair Bolsonaro (PL).
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet