Olhar Jurídico

Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Notícias | Eleitoral

não altera disputa

Tribunal Superior marca data para julgar recurso de Neri Geller

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Tribunal Superior marca data para julgar recurso de Neri Geller
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para julgar em sessão virtual, entre os dias 21 e 27 de outubro, recurso de Neri Geller (PP) contra decisão que negou registro de candidatura ao Senado. Independente do resultado do julgamento, o pleito que elegeu Wellington Fagundes (PL) não sofrerá alteração.

Leia também 
Cassado e sem registro, Neri Geller recebe 310 mil votos e fica em terceiro entre nomes ao Senado

 
Em agosto deste ano, o TSE cassou o mandato de deputado federal de Geller por prática de abuso de poder econômico e arrecadação ilícita de recursos, o que o tornou inelegível por oito anos. Em setembro, o TSE reformou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), que havia deferido o registro de Neri Geller para concorrer nas eleições deste ano.
 
O Plenário acompanhou, por unanimidade, o voto do relator, ministro Raul Araújo, que acolheu recurso apresentado pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) que apontou inelegibilidade posterior ao registro de candidatura.
 
O MP Eleitoral sustentou que o TSE cassou o mandato de deputado federal de Geller, com a consequente sanção de inelegibilidade, após a Justiça Eleitoral deferir o registro do candidato ao Senado, o que o impede de concorrer nas Eleições 2022.
 
No julgamento de agosto, o TSE constatou que, nas prestações de contas eleitorais do deputado federal, houve uso de “triangulações de contas bancárias” para captar doações de pessoas jurídicas para financiar a campanha, prática que é vedada pela legislação eleitoral.
 
Mesmo com o registro de candidatura ao Senado indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral, Neri Geller obteve 310.481 votos no pleito de 2022. Informação consta em relatório de resultado de totalização. Os votos foram computados como nulos. Caso fossem computados entre os votos válidos, Neri Geller estaria na terceira colocação entre os mais votados. Wellington Fagundes (PL) obteve 825.229 votos, sendo eleito. Antônio Galvan (PTB) obteve 337.003, ficando na segunda colocação.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet