Olhar Jurídico

Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Notícias | Ambiental

denúncia anônima

Vereador é acusado de se apropriar de área pública e construir muro em terreno da Prefeitura

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Vereador é acusado de se apropriar de área pública e construir muro em terreno da Prefeitura
Uma denúncia anônima recebida pela ouvidoria do Ministério Público de Mato Grosso aponta que o vereador Marecrean Santos (PRTB) teria realizado a obra de um muro em uma área pública localizada no bairro Pedregal, em Cuiabá. Por conta da denúncia, um inquérito foi aberto na última quinta-feira, dia 31 de maio, para apurar mais detalhes sobre o caso. 

Leia mais:
Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá inocenta Marcrean Santos da acusação de quebra de decoro


Marcrean dos Santos, que está em seu segundo mandato como vereador, foi eleito pela primeira vez à Câmara Municipal de Cuiabá em 2010. A investigação sobre a construção supostamente irregular foi aberta pelo promotor Gerson Natalício Barbosa da 17ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá.

De acordo com o texto da portaria, o vereador seria o principal responsável pela construção de um muro em uma área pública localizada na Rua Rua Marcílio Z. Júnior, que fica na esquinda com a avenida Arquimedes Pereira Lima, uma avenida estratégica que corta diferentes bairros da capital. Os imóveis localizados às margens da rodovia costumam ser de maior valor financeiro. 

Ainda durante a fase de procedimento preparatório, que antecede a abertura do inquérito, o promotor Gerson Barbosa enviou ofício a Secretaria Municipal de Ordem Pública de Cuiabá (Sorp) sobre a irregularidade. A Sorp explicou que os fiscais do órgão já haviam constatado que a obra invadia a área a Prefeitura. Mas, segundo o MP, a Secretaria não apresentou se foram tomadas medidas para resolver o problema.

Outro lado

O Olhar Jurídico entrou em contato com Marcrean, mas o vereador afirmou que ainda não foi notificado sobre o caso. Ele informou também que não comentará sobre o caso no momento. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet