Olhar Jurídico

Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Notícias | Ambiental

OBRA MILIONÁRIA

Ministério Público pede providências por risco de deslizamento na Orla do Porto

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Ministério Público pede providências por risco de deslizamento na Orla do Porto
O promotor de Justiça Carlos Eduardo Silva instaurou inquérito civil para apurar eventuais riscos à integridade de frequentadores da Orla do Porto, na cidade de Cuiabá, em virtude da suposta existência de patologias de ordem estrutural. A medida foi estabelecida pelo Ministério Público de Mato Grosso na última segunda-feira (10).
 
Leia mais:
TJ julga pedido de liberdade de acusado de assassinar pai e filho procuradores


Conforme documento, o inquérito leva em conta o detalhamento técnico feito pela CREA-MT (Relatório Técnico nº 04/2007) dos problemas de ordem estrutural existentes na fundação de aterros e gabiões do espaço público. A preocupação maior é um possível deslizamento.
 
A nova orla do Rio Cuiabá, localizada no Bairro do Porto, foi inaugurada no 22 de dezembro de 2016. 
 
“Como providência instrutória, determino a remessa de ofício à Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (com cópia da presente portaria e do Relatório Técnico CREA-MT nº 04/2017) para que sejam adotadas as providências emergenciais necessárias para garantir a segurança dos frequentadores da Orla do Porto”, afirma trecho do documento.
 
O projeto da orla e do ‘novo Porto’ foi uma das últimas obras inauguradas na gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (PSB). A construção foi paga majoritariamente com recursos próprios do Executivo Municipal, e, segundo o ex-gestor, custou R$16 milhões. 

A construção começou em 2013, e desde o início o projeto previa um calçadão com cerca de 1300 metros, pista de caminhada, áreas de contemplação do Rio Cuiabá, Mirante, academias ao ar livre e os cinco bares ou restaurantes. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet