Olhar Jurídico

Sábado, 22 de junho de 2024

Notícias | Política de Classe

Eleição OAB-MT

Comissão Eleitoral lavra auto de constatação de suposta boca de urna por Leonardo Campos

Foto: Reprodução

Comissão Eleitoral lavra auto de constatação de suposta  boca de urna por  Leonardo Campos
A Comissão Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT) lavrou 'Auto de Constatação' em desfavor da chapa de Leonardo Campos (“Advogar por Todos Liderar pela Ordem”). O documento, assinado por Marcel Alexandre Lopes, Membro da Comissão Eleitoral, relata que  em um prédio vizinho à sede da Ordem havia uma tenda e aglomeração de carros adesivados com a Chapa de Campos. O local estaria distribuindo, ainda, comida e bebida para os presentes.  As demais chapas concorrentes à presidência assinaram termo de representação denunciando a situação.


Leia mais:
Conselho Federal da OAB autoriza participação de Leonardo Campos nas Eleições da OAB-MT

De acordo com o Auto, assinado por todos os representantes das chapas de Cláudia Aquino, Pio da Silva, Fábio Capilé e José Moreno, e publicado às 11:05h desse dia 27, o prédio em que funciona o Conselho Regional de Odontologia, vizinho de fundo à sede da OAB, estaria promovendo uma disponibilização de bebidas e alimentos em uma tenda rodeada montada e adornada com placas de apoio à Chapa 3, o local estaria ainda cercado de veículos com adesivos da mesma chapa.




O auto cumpre parcialmente a uma representação unificada dos candidatos que apontaram em caráter de urgência a necessidade do desmonte da tenda, bem como a determinação de que o ato corresponda a uma infração.

Se comprovado, o ato resulta em crime eleitoral, de acordo com a Ata publicada no dia 18 deste mês, em que os cinco candidatos se comprometem a sagrar os seis termos firmados com a Comissão Eleitoral, dentre elas, não incidir na prática de boca de urna. 

O Outro Lado:

A chapa de Leonardo Campos, por meio de seu assessor, Humberto Frederico, é veemente. “Em nenhum momento a chapa fez boca de urna”. Com relação a tenda, ele explica. “Essa tenda é de apoiadores da chapa e fica atrás da OAB. De lá não é possível enxergar qualquer aglomeração no local”, argumenta ainda que a única função da tenda seria “hidratar e proteger do calor” o eleitorado de Campos e que todo material ali presente seria de consumo próprio dos mesmos.

Frederico nega. “Não há materiais eleitorais no local”. Com relação ao carro adesivado que aparece na foto, conclui. “Observamos que isso não afeta o pleito, pois o carro não está na frente da OAB”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet