Olhar Jurídico

Sábado, 20 de abril de 2024

Notícias | Política de Classe

HORA DA DECISÃO

Governador inicia conversa com candidatos ao comando do MPE; Edmilson defende 'modelo arrojado'

Foto: José Medeiros/Secom MT

O governador Pedro Taques o seu secretário de Segurança, o promotor Mauro Zaque, último colocado na disputa pelo MPE

O governador Pedro Taques o seu secretário de Segurança, o promotor Mauro Zaque, último colocado na disputa pelo MPE

O governador Pedro Taques (PDT) iniciou essa semana uma rodada de conversas com os integrantes da lista tríplice da qual deve ser escolhido o novo procurador geral do Estado. A eleição direta no Ministério Público Estadual (MPE) foi vencida pelo atual chefe do poder, o procurador Paulo Prado. A tendência é que ele seja reconduzido ao cargo, porém Taques quer conhecer a plataforma de propostas e ideias de cada um dos candidatos antes de tomar sua decisão.  

Leia mais
Prado vence eleição com 70% de preferência do MP e encabeça lista tríplice

O primeiro convocado foi o terceiro colocado na disputa interna, o procurador Edmilson Pereira. Ele se reuniu ontem (06) com o governador, recebendo a oportunidade de expor sua visão de MPE e quais foram as suas propostas. “Foi uma conversa franca, o governador queria saber o que foi que eu defendi na eleição, quais foram minhas plataformas e eu expus minhas ideias”, disse.

Edmilson foi o terceiro colocado na disputa, com 66 votos. Paulo Prado venceu com 147 votos e Gahyva foi o segundo, com 68 votos. O último da lista foi o promotor Mauro Zaque, que conseguiu apenas 49 votos e depois foi nomeado secretário de Estado de Segurança Pública. Na conversa com Taques, Edmilson explicou que defendeu um modelo de gestão moderno, que sintonize e aproxime o MPE da sociedade.

“Existem dois modelos. Esse que está aí e um modelo diferenciado. Eu defendo a mudança. Defendo um modelo mais arrojado, moderno. Um modelo que seja sintonizado com desafios como a redução dos índices de homicídios, da evasão escolar. O MPE precisa estar inserido nessas missões em prol da sociedade", pontuou.

O procurador avaliou que por defender essa gestão com temas não diretamente ligados aos interesses e demandas internas do MPE, não conseguiu cooptar mais votos no pleito. Embora tenha sido ouvido por Taques, afirmou que para ele a eleição acabou com o resultado da votação, mas disse estar pronto caso seja escolhido.

“Sou amigo do procurador geral Paulo Prado, do promotor Gahyva, mas defendemos modelos diferentes. Eles representam esse modelo que ai está, aprovado pelos demais colegas. Eu defendo um modelo mais arrojado, com descentralização do poder, com participação dos colegas na gestão. Entendo que o processo acabou no dia da votação. Se o governador optar pelo modelo atual, deve seguir esse resultado. Se optar por esse modelo arrojado que eu defendo, se me for lançado o desafio, eu estou pronto”, enfatizou Edmilson Pereira.

Taques deve receber hoje (07) o segundo colocado na eleição, o promotor Vinícius Gahyva. Paulo Prado será o último a ser ouvido. Prado foi eleito com quase o dobro de votos dos seus dois principais concorrentes e se fortaleceu no processo. Sua maior ameaça era o promotor Mauro Zaque, que com pouco tempo de campanha não se viabulizou para estar na lista tríplice. 
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet