Olhar Jurídico

Sábado, 20 de abril de 2024

Notícias | Política de Classe

caixa de pandora

FHC consultou Gilmar Mendes por voto favorável a ex-governador ficha suja no TSE

Foto: Reprodução/Diário do Poder

Líder nas pesquisas tenta deferimento de candidatura

Líder nas pesquisas tenta deferimento de candidatura

Líder nas pesquisas de intenção de voto para governador do Distrito Federal, o ex- governador e senador José Roberto Arruda (PR) aparece em dois vídeos filmados na última quinta-feira em que negocia com advogados de adversários políticos as possibilidades de vitória (que não se confirmaram) no julgamento do registro de sua candidatura, indeferido na noite passada (26.8), por 6 votos a 1, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As provas estão nas mãos do Ministério Público Federal (MPF) e foram divulgadas nesta terça-feira pela revista Época. Arruda já havia tido indeferida sua candidatura pelo Tribunal Regional Eleitoral do DF pelo escândalo conhecido como Mensalão do DEM, descoberto em 2009, em que aparece em um vídeo recebendo dinheiro para caixa dois para campanhas eleitorais. Na ocasião, ele renunciou ao mandato para evitar a abertura de processo de cassação.

Os vídeos registraram uma reunião entre Arruda e correligionários de Joaquim Roriz, também ex-governador de Brasília e desafeto de Arruda. O encontro aconteceu em Brasília, na casa do advogado Eri Varela, conselheiro de Roriz.

Em um momento da conversa, Arruda afirmou que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso estava “trabalhando” para convencer o ministro do STF Gilmar Mendes, que também compõe o TSE.

Eri Varela: “Você não se deu bem sempre com o Gilmar (ministro do TSE Gilmar Mendes)?"

O ministro Gilmar Mendes foi o primeiro a votar em favor da candidatura de José Roberto Arruda ao GDF.

Arruda: "(Balança a cabeça dizendo que não)... O Fernando Henrique (ex-presidente) é que está trabalhando…", consta de trecho revelado pela revista Época.

José Roberto Arruda sugeriu trabalhar para “ter” o voto do ministro João Otávio Noronha, do Superior Tribunal de Justiça, (STJ) outro que participou do julgamento do TSE da noite passada.

O ex-governador cassado após três anos de mandato assegurou aos interlocutores que “tinha 90% de certeza” de que, mesmo a possível derrota no TSE, reverteria tudo no STJ.

Em nota, o ex-presidente Fernando Henrique admitiu ter procurado o ministro do STF para saber se julgamento do candidato impugnado a governador de Brasília seria apreciado pela corte a tempo de ele concorrer às eleições; "Apenas indaguei ao ministro Gilmar se havia chance de isso ocorrer", admitiu o líder tucano.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet