Olhar Jurídico

Segunda-feira, 20 de maio de 2024

Notícias | Eleitoral

julgamento

Relator acata pedido do MPE e vota pela cassação do mandato de Júlio Campos

Relator acata pedido do MPE e vota pela cassação do mandato de Júlio Campos
O juiz eleitoral José Luiz Blazack, relator do processo oriundo do Ministério Público Eleitoral contra o deputado federal Júlio Campos (DEMN), votou pela cassação do mandato do parlamentar e aplicação de multa por suposta arrecadação e gastos ilícitos na campanha de 2010. Na mesma ação, Júlio Campos também é acusado de compra de votos.


O voto do relator foi lido no início da tarde desta segunda-feira (23) durante sessão do Tribunal Regional Eleitoral, mas não chegou a ser submetido ao Pleno, já que o primeiro vogal a votar, juiz Samuel Franco, pediu vista ao processo.

TRE julga agravo do MPE contra Riva por compra de votos na campanha de 2010

Gastos ilícitos

Uma investigação conduzida pela Policia Federal concluiu que o filho de Júlio Campos, Júlio Campos Neto, comprava votos de eleitores mediante a distribuição de vales-compra e vales-abastecimento que deveriam ser trocados no Supermercado Bom Gosto, no bairro São Mateus, em Várzea Grande (MT), e no Posto América, na avenida do CPA, em Cuiabá. A negociação era feita na sede da empresa Empreendimentos Santa Laura S/A da qual o então candidato é presidente e detém o controle acionário, 90% do capital social.

Buscas realizadas com autorização judicial no escritório da empresa do candidato, no Posto América e no Supermercado Bom Gosto arrecadaram documentos que revelam a prática sistemática de corrupção eleitoral e de administração ilícita de recursos de campanha, inclusive por meio do chamado caixa-dois.

Júlio Campos foi eleito deputado federal pelo partido DEM com 72.560 votos.



Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
Sitevip Internet