Olhar Jurídico

Terça-feira, 02 de março de 2021

Artigos

“A importância de se construir uma imagem de sucesso na Advocacia”

Autor: Marilza Moreira

16 Fev 2021 - 08:00

O mundo profissional está cada vez mais competitivo, exigindo conhecimentos e habilidades que vão além daquelas ensinadas nos bancos escolares. E o profissional deve estar preparado em diversos aspectos para alcançar o sucesso.

Para os operadores do direito não é diferente. Os profissionais enfrentam o desafio de se destacar. Sejam eles profissionais liberais, empreendedores, funcionários públicos, empregados, estagiários, é necessário hoje adquirir e aprimorar as habilidades pessoais e comportamentais que vão muito além dos conhecimentos técnicos.

 O marketing pessoal é indubitavelmente fundamental para o profissional de direito conquistar e manter clientes. Tanto a imagem social quanto a imagem profissional são muito importantes para a vida do advogado. Essas duas imagens se relacionam, mutuamente se afetando, quer positiva ou negativamente.

Já no primeiro contato presencial com o cliente é muito importante que o profissional demonstre conhecimento técnico, organização, competência, segurança, confiabilidade, simpatia, empatia, boa aparência, pois ali ele estará firmando uma aliança de uma relação pautada na confiança.

Normalmente quando o advogado é procurado, o cliente está cheio de emoções, sentimentos aflorados, mágoa, apreensões, incertezas, etc. e procura ajuda para solução desses seus conflitos. O advogado deve estar preparado para ouvi-lo e transparecer ao cliente ter todas aquelas competências. Isso é fundamental.

Segundo estudos do psicólogo americano Albert Mehrabian, 55% da primeira impressão que as pessoas têm das outras é baseada na aparência; 38% no tom de voz; e 7% no que ela diz, demonstrando que o ser humano é muito visual. Assim, nesses primeiros segundos do encontro, a imagem visual que o advogado transmite ao cliente é vital.

Para entender o marketing pessoal para advogados, basta imaginar que atitudes simples e estratégicas podem causar ou não uma boa impressão. A imagem e o estilo devem ser projetados de modo positivo para o mundo onde a pessoa vive. São ferramentas poderosas de comunicação. Dessa forma, as impressões vão determinar se a imagem é positiva e, portanto, se ela será “aceita” ou negativa, se ela será “rejeitada”.

É nesse contexto que o Consultor de Imagem vai atuar para garantir que uma pessoa transmita boa imagem por meio da aparência e do comportamento.

De acordo com as técnicas da Consultoria de Imagem & Estilo, o Consultor aplicará as etapas necessárias quais são: Personal Stylist, o Visagismo, a Colorimetria visando o aperfeiçoamento da Imagem pessoal e profissional, buscando a harmonia e o equilíbrio entre eles. Mas vai além, englobando a forma de agir, de estabelecer confiança e de se comunicar por linguagem verbal e não verbal.

Como Personal Stylist, o Consultor vai analisar a roupa, o modo de se vestir, se a roupa funciona bem para um ambiente de trabalho ou em compromissos sociais, adequando essa roupas, acessórios etc. à  imagem a ser projetada; descobre seu estilo que diz respeito a sua personalidade; o tipo físico para adequar o look à forma do corpo para valorizar o que ele tem de melhor  e esconder o que não lhe favorece. A competência conta muito, mas o jeito de se vestir soma pontos na carreira. Daí a importância do “Dresss Code”. Shakespeare já dizia “O traje costuma revelar o homem”.

No Visagismo, que é a etapa II do estudo, trata do rosto, que é a sede da identidade do indivíduo: verifica-se a cor da pele, dos olhos, do cabelo, para então adaptar a cor da maquiagem, o corte de cabelo e a tonalidade de tintura, o formato da sobrancelha e o formato dos óculos. Assim, o rosto deve estar alinhado com o corpo. Segundo Philip Hallawel, em sua obra esclarece: “o Visagismo deve estar integrado – Identidade, estilo e beleza”.

Através do teste da Colorimetria, o Consultor observa quais as cores ideais para cada pessoa. O estudo observa a luminosidade, a intensidade e a temperatura da pele. A cor é uma forte aliada na comunicação pessoal. Através dela é possível expressar nosso humor, personalidade, estado de espírito, passar segurança ou demonstrar nossas inseguranças.

O aperfeiçoamento de uma boa aparência, utilizando as regras necessárias, só será relevante se for aliada aos códigos de vestimentas e às regras de etiqueta social e profissional, usadas no trato entre pessoas e empresas, regidas pela boa educação, bom senso, bom comportamento, convenções sociais, ética profissional e prescrições oficiais.

Seu objetivo é reduzir ao mínimo os conflitos, preconceitos, atritos, dúvidas e mal entendidos entre colegas, funcionários, clientes e as organizações. Dessa forma, cria-se um clima de conhecimento, compreensão, confiança, cooperação e parceria entre as partes que se relacionam valorizando ainda mais a imagem pessoal e profissional.
Algumas dicas de como o advogado deve se portar no dia-a-dia e num primeiro encontro com o cliente para alcançar o sucesso, fazendo com que ele sinta vontade de contratar os seus serviços:

1. Prepare-se para a reunião; 2.Vista-se condizente com a profissão; 3. Demonstre interesse pelo seu cliente; 4. Seja pontual; 5. Saiba o nome de seu cliente; 6. Seja objetivo; 7. Seja transparente e saiba dizer “NÃO”; 8. Sedimente a reunião e planeje os próximos passos; 9. Sorria; 10. Respeite o tempo do outro; 11. Sempre se levante para cumprimentar; 12. Aperto de mão (sem pandemia); 13. Mantenha sempre o cartão de visita atualizado. Escrever no cartão é deselegante; 14. Se for atrasar, avise.


MARILZA MOREIRA - Advogada.  Jornalista. Consultora de Imagem & Estilo. Membro da Comissão de Mediação, Arbitragem, Práticas Restaurativas e Sistêmicas da ABA-Associação Brasileira de Advogados em Mato Grosso. Membro do IBDP – Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário. Membro da FIPI BRAZIL – “Federation of Image Professionals International”.
Sitevip Internet