Olhar Jurídico

Domingo, 14 de julho de 2024

Notícias | Criminal

ATENTADO NA CAPITAL

OAB-MT constitui comissão para acompanhar inquérito do assassinato de Nery na DHPP

Foto: Assessoria

OAB-MT constitui comissão para acompanhar inquérito do assassinato de Nery na DHPP
A presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Gisela Cardoso, constituiu uma comissão para acompanhar o andamento do inquérito, na Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sobre o atentado que matou o advogado Renato Gomes Nery, de 72 anos, na manhã dessa sexta-feira (5).


Leia também
Polícia divulga imagens de suposto assassino de Nery; criminoso estava de jaqueta preta e perseguiu advogado pela Fernando Correa

Nery foi baleado na cabeça e chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu e morreu na manhã deste sábado (6), após passar por cirurgia no Complexo Hospitalar Jardim Cuiabá, onde estava internado. Em coletiva de imprensa, Gisela explicou que a comissão é composta pela presidente do Tribunal de Defesa de Prerrogativas, Regina Dessunte, pelo ex-presidente da OAB-MT, Ussiel Tavares e pelo conselheiro federal Stalin Paniago. 

"Vamos fazer a indicação solicitando a DHPP que seja permitido o acompanhamento direto da comissão em todos os passos da investigação". 

A OAB-MT também decretou luto oficial de três dias e suspensão dos prazos, além disso a presidente solicitou uma agenda com o governador em exercício, Otaviano Pivetta (Republicanos), com os delegados responsáveis pelo caso na DHPP e com o secretário de Segurança Pública, Coronel Roveri. 

"Nós estamos falando aqui de um crime praticado contra um advogado, mas a Ordem também é a voz da sociedade civil organizada, então nós buscamos pela segurança pública da nossa sociedade. Estamos sim cobrando do Governo do Estado e das forças de segurança, medidas efetivas, para nos trazer maior segurança, especialmente para a advocacia em razão do exercício da profissão". 

Sobre a motivação do atentato, Gisela pontuou que ainda não tem informações e ressaltou que, netes momento, acredita ser importante que a Polícia Civil tenha condições de trabalhar sob o sigilo necessário. A presidente também explicou que Nery não acionou a OAB-MT sobre possíveis denúncias ou ameaças. 

"Não há qualquer informação, como disse estou em contato direto com a Polícia Civil. Nos informaram que desde ontem, no momento do acontecimento do atentado, estão trabalhando sem parar, esperam poder trazer em breve os esclarecimentos necessários, a gente acredita que isso virá, mas não há ainda qualquer informação especifica sobre as investigações".  

Crime à luz do dia 

O advogado foi baleado na porta do escritório, na avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá, em plena luz do dia. O Olhar Direto obteve imagens do assassino de Nery, que estava de moto e usava jaqueta preta. Ele seguiu a vítima durante o trajeto até o local de trabalho, esperou o jurista descer do carro, atirou e fugiu. 

A equipe investigativa da DHPP conseguiu identificar o atirador depois que ele foi flagrado por câmeras de monitoramento da região. Além da jaqueta preta, o criminoso estava utilizando uma calça jeans, tênis e um capacete preto. A motocicleta que ele estava é de cor vermelha, mas o modelo ainda não foi confirmado.
 
Os policiais acreditam que Nery estava sendo seguido pelo assassino. O atirador agiu rapidamente. Aguardou a vítima a desembarcar do carro, atirou e fugiu. A informação de que o criminoso teria tomado cerveja no local ou fumado cigarro, neste momento, não faz parte da linha de investigação.
 
Também foi descartado que o motociclista de camisa azul, que foi divulgado por alguns meios de comunicação, na sexta-feira (6), data do ocorrido, tenha sido o autor do crime. O homem foi deixar uma mala em um centro comercial e não possui qualquer relação com a ação criminosa.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet