Olhar Jurídico

Domingo, 14 de julho de 2024

Notícias | Criminal

CORRUPÇÃO E PECULATO

Investigador e servidor são denunciados por esquema que desviava combustível de prefeitura

Foto: Reprodução / Ilustração

Investigador e servidor são denunciados por esquema que desviava combustível de prefeitura
O investigador de polícia Paulo Henrique de Souza Viriato e o servidor de Ribeirão Cascalheira, José Wilson Bilio Brandão foram denunciados por envolvimento em esquema de desvio de combustível do município. Viriato vai responder por estelionato e corrupção passiva, e Brandão por peculato.


Leia mais: Justiça Federal reverte perdimento de bens de Arcanjo avaliados em quase R$ 1 bilhão
 
Acusação do Ministério Público aponta que ambos se aproveitavam que maquinários da prefeitura estavam acomodados em região distante da cidade e, com isso, promoviam o desvio.

O investigador teria se “oferecido” a levar 200 litros de combustível até a região da Primorosa, onde as máquinas estavam sendo utilizadas.  O servidor público municipal, por sua vez, teria emitido ordem para o fornecimento de 200 litros, mas foram retirados do posto 87 litros a mais do que foi descrito na autorização. As informações constam no relatório de investigação.

O MPMT acusa o servidor de desviar bem móvel, do qual detinha posse em razão do cargo, para beneficiar outra pessoa. Não foi constatada a realização de qualquer controle sobre a efetiva utilização do combustível nas máquinas municipais.

Ao ser questionado sobre o motivo de ter emitido a autorização para o investigador levar o combustível até os maquinários, o servidor municipal disse apenas que “era normal populares pegarem o combustível no posto de gasolina e levarem até a região onde as máquinas estavam, uma vez que havia somente um veículo para realizar esse serviço e se fosse depender apenas disso, as máquinas ficavam paradas”.

A denúncia criminal foi assinada pela promotora de Justiça substituta Bruna Caroline de Almeida Affornalli. Segundo ela, o investigador da polícia encontra-se afastado do cargo em razão das investigações.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet