Olhar Jurídico

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Notícias | Ambiental

TAC FIRMADO

MP firma acordo e empresa vai pagar R$ 4 milhões pelos danos causados na Bacia do Guaporé

Foto: Reprodução

MP firma acordo e empresa vai pagar R$ 4 milhões pelos danos causados na Bacia do Guaporé
A empresa Nova Guaporé Energética S.A. vai pagar R$4 milhões pelos danos que causou ao meio ambiente, além do descumprimento da manutenção da vazão mínima do reservatório de uma de suas Pequenas Centrais Hidrelétricas. Acordo firmado com o Ministério Público estabeleceu o pagamento a título de compensação pelos danos causados.


Leia mais: Mensagens sobre transferência de WT e líderes do CV ao antigo Carumbé citam R$ 100 mil e ex-secretário de Segurança; veja

Nesta quinta-feira (6), a assessoria do órgão informou que a 1ª Promotoria de Justiça Cível de Pontes e Lacerda (a 448km de Cuiabá), com apoio do Núcleo Estadual de Autocomposição (NEA) do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, celebrou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a empresa.

Esse montante será destinado a dois projetos ambientais cadastrados no Banco de Projetos e Entidades (Bapre) do MPMT, em benefício do Fundo Municipal do Meio Ambiente de Pontes e Lacerda e do Fundo Municipal do Vale de São Domingos. A indenização pecuniária será paga em 48 parcelas iguais e sucessivas para cada um dos fundos. 

O acordo também estabelece que a empresa compromissária realize o Plano Ambiental de Conservação e Uso do Entorno de Reservatório Artificial (Pacuera) e execute as exigências definidas no respectivo plano de acordo com os prazos estabelecidos pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). E que custeie financeiramente o início de elaboração do Plano de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Guaporé, com uma área de 38.919,20 km², no valor de R$ 2 milhões destinados à Sema. 

A geradora de energia assumiu ainda o compromisso de elaborar dois projetos pilotos para aproveitamento de água da chuva, utilizando caixa de concreto armado, em escolas públicas municipais de Pontes de Lacerda e Vale de São Domingos, entre outras obrigações. O descumprimento de qualquer uma das cláusulas ensejará o pagamento de multa pela compromissária. 

O acordo foi firmado pelas promotoras de Justiça Mariana Batizoco Silva Alcântara, Ana Luiza Avila Peterlini de Souza e Maria Fernanda Corrêa da Costa. A Sema e os municípios de Pontes e Lacerda e de Vale de São Domingos assinaram o TAC como intervenientes.  

(Com assessoria)
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet