Olhar Jurídico

Domingo, 14 de julho de 2024

Notícias | Criminal

operação hermes

Justiça federal determina bloqueio de R$ 2,9 bilhões de grupo investigado por comércio ilegal de mercúrio

Foto: Reprodução

Justiça federal determina bloqueio de R$ 2,9 bilhões de grupo investigado por comércio ilegal de mercúrio
A Justiça Federal determinou bloqueio superior a R$ 2,9 bilhões dos investigados na Operação Hermes, deflagrada pela Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), por envolvimento com o comércio e uso ilegal de mercúrio. A operação acontece nesta quarta-feira (8), em oito cidades de Mato Grosso.


Leia também
Polícia Federal mira grupo de MT envolvido no comércio ilegal de mercúrio

Segundo as informações da Polícia Federal, além das buscas, foi decretada pela Justiça a imposição de fianças de duzentos salários mínimos e o sequestro e indisponibilidade de bens dos investigados em montante de R$ 2,9 bilhões, com o objetivo de reparar os danos ambientais causados.

Estão sendo cumpridos 34 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Primeira Vara Federal de Campinas, em cidades dos estados do Amazonas, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em Mato Grosso estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Cuiabá, Poconé, Peixoto de Azevedo, Cáceres, Alta Floresta, Pontes e Lacerda, Nossa Senhora do Livramento e Nova Lacerda.

Os crimes em apuração estão intrinsecamente relacionados ao contrabando e acobertamento de mercúrio, que tem por destino final o abastecimento de garimpos em áreas que compõem a Amazônia (Amazonas, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Pará).

A Operação Hermes (Hg) I, deflagrada em 2022, foi a maior operação policial do país deflagrada para desarticulação de uso ilegal de mercúrio e iniciou-se a partir da investigação de uma empresa com sede em Paulínia, interior do estado de São Paulo, que utilizava criminosamente de suas atividades autorizadas para
produzir créditos falsos de mercúrio em sistema do IBAMA.

A partir da análise de milhares de fontes bases (documentos e dispositivos eletrônicos), durante mais de dez meses, a Polícia Federal identificou uma extensa cadeia organizada de pessoas físicas e jurídicas envolvidas no esquema ilegal de comércio de mercúrio e ouro extraído de garimpos na Amazônia e retirou 7 toneladas de créditos de mercúrio dos sistemas do IBAMA.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet