Olhar Jurídico

Domingo, 07 de agosto de 2022

Notícias | Civil

venda de fazendas

Justiça dá três dias para que devedores paguem R$ 11,8 milhões a Dilmar Dal Bosco

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Justiça dá três dias para que devedores paguem R$ 11,8 milhões a Dilmar Dal Bosco
O juiz Cleber Luis Zeferino de Paula, da 1ª Vara Cível de Sinop, acatou pedido do deputado estadual Dilmar Dal Bosco (União) e estabeleceu prazo de três dias para que Amanday Fazenda Park Hotel e Nédio Risieri Germiniani paguem dívida de R$ 11,8 milhões.

Leia também
Cattani será investigado por foto com criança segurando arma; deputado afirma que objeto é brinquedo

 
Segundo os autos, os executados firmaram com o deputado uma Escritura Pública de Confissão de Dívida (no valor de R$ 9 milhões) na data de 26 de agosto de 2014, contrato devidamente assinado e com as respectivas firmas reconhecidas em cartório.
 
O contrato surgiu da negociação de três fazendas. Ocorre que, conforme processo, os executados não cumpriram uma das cláusulas do Título Executivo, uma vez que não efetuaram o total pagamento de todas as parcelas descritas na cláusula Segunda do instrumento.
 
“Os Executados deixaram de pagar a quinta parcela do débito aos Exequentes, parcela na época no valor de R$ 1.625.000,00, vencida em 30 de julho de 2018”. Valor atualizado, segundo advogado de Dilmar, corresponde a R$ 11,8 milhões.
 
“Cite-se a parte executada para, no prazo de 03 (três) dias, efetuar o pagamento da dívida atualizada, dos juros moratórios, das custas processuais e dos honorários advocatícios, sob pena de lhe serem penhorados tantos bens quantos bastem para o pagamento da dívida atualizada, dos juros moratórios, das custas processuais e dos honorários advocatícios”, determinou o magistrado.
 
Caso não pague a dívida atualizada, oficial de justiça deverá proceder com a penhora e a avaliação de bens.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet