Olhar Jurídico

Sábado, 16 de outubro de 2021

Notícias / Administrativo

ex-gaeco

CNMP abre investigação para apurar se promotor mora fora de comarca em que atua

Da Redação - Arthur Santos da Silva

19 Mai 2021 - 17:00

Foto: Reprodução

CNMP abre investigação para apurar se promotor mora fora de comarca em que atua
O Conselho Nacional do Ministério Público Estadual (CNMP) abriu investigação em face do promotor de Justiça Marco Aurélio de Castro, ex-chefe do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) em Mato Grosso, por supostamente, morar fora da sua comarca de lotação.
 
Leia também 
Perri dá 15 dias para promotor se defender sobre vazamento de grampos e alerta para possível aditamento


Investigação ocorrerá reclamação disciplinar. O procedimento foi aberto pelo corregedor nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis Lima, no dia 10 de maio. Será apurada a regularidade de licenças para tratamento de saúde concedidas a Marco Aurélio entre os anos de 2019 e 2021, as quais totalizaram 301 dias de afastamento.
 
O procedimento aponta que o promotor de Justiça ficou de licença por 45 dias em 2019, mais 166 dias em 2020 e, por fim, mais 90 dias em 2021. “Diante do exposto, para a devida apuração dos fatos, determino a instauração de Reclamação Disciplinar no âmbito da Corregedoria Nacional do Ministério Público”, diz trecho do despacho.
 
Após atuação no Gaeco, o promotor ganhou destaque por supostas faltas funcionais. Marco Aurélio de Castro foi denunciado por quebrar sigilo de interceptação telefônica. Então coordenador do Grupo Especial, ele teria repassado a terceiros áudios captados em interceptação de comunicações telefônicas à qual teve acesso em razão do cargo que ocupava.

Na ocasião da Operação Ouro de Tolo, contra a ex-primeira-dama Roseli Barbosa, o desembargador Marcos Machado teve conduta questionada após divulgação de uma escuta telefônica com Silval Barbosa.  
 
Os áudios obtidos junto ao Ministério Público foram expostos pela TV Centro América. A reportagem veiculou um diálogo suspeito entre as partes, gerando especulações sobre possível favorecimento.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet