Olhar Jurídico

Domingo, 07 de março de 2021

Notícias / Criminal

Acusado de participação em morte de empresária diz ter filho de cinco meses e pede liberdade

Da Redação - Arthur Santos da Silva

19 Fev 2021 - 16:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Acusado de participação em morte de empresária diz ter filho de cinco meses e pede liberdade
Pedro Paulo de Arruda, acusado de participação no assassinato da empresária Rosemeire Soares Perin, 52 anos, requereu liberdade sob argumento de que tem condições pessoais favoráveis como família constituída, um filho de cinco meses e esposa.

Leia também 
STJ revoga cautelar que determinava afastamento de conselheiros do TCE; um volta ao cargo

 
A defesa afirma ainda que o suspeito é responsável e mantenedor imprescindível a subsistência do seu núcleo familiar, tendo residência fixa no distrito da culpa. Há pedido de liberdade provisória, com possibilidade de monitoramento eletrônico. Caso a liberdade não seja deferia, há pedido para que Pedro seja submetido a prisão domiciliar.
 
Segundo envolvido, Jefferson Rodrigues da Silva, confessou ter sido ele o responsável por matar a empresária Rosemeire Soares Perin, 52 anos, encontrada na tarde desta quinta-feira (18) próximo à Passagem da Conceição, em Várzea Grande, com três cortes no pescoço. Em depoimento, o criminoso relatou que a discussão entre os dois foi motivada por uma dívida de R$ 1,250 cobrada pela vítima.
 
A casa de Jefferson ficou complemente cheia de sangue, o que corrobora com a versão de que ele, sozinho, matou a empresária. Posteriormente, o criminoso ligou para um parente, pedindo por ajuda. Porém, esta pessoa – sem saber o que tinha ocorrido – disse que estava cansado das “merdas” que ele já havia feito e não iria se meter em mais uma.
 
Foi então que Jefferson lembrou-se de Pedro Paulo de Arruda, que era sócio de um lava-jato onde ele fazia trabalhos esporádicos. O rapaz topou ajudar o assassino a ocultar o corpo, foi até a quitinete, onde - por volta das 22 horas - os dois envolveram o corpo de Rosemeire em plásticos, lençol e um edredom e fizeram o transporte até a Passagem da Conceição, onde a vítima foi deixada.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet