Olhar Jurídico

Terça-feira, 11 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Juiz mantém preso tatuador suspeito de estuprar cliente

Da Redação - Fabiana Mendes

31 Jul 2020 - 18:11

Foto: Reprodução

Juiz mantém preso tatuador suspeito de estuprar cliente
O juiz da 5ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis (a 216 quilômetros de Cuiabá), João Filho de Almeida Portela, converteu em preventiva a prisão em flagrante do tatuador José André Tavares, conhecido como Zezé Tatto, suspeito de estuprar uma cliente na última quarta-feira (29). 

Leia mais:
Tatuador é preso por tentar estuprar cliente em estúdio

O tatuador passou por audiência de custódia e foi encaminhado à Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa (Mata Grande). Por se tratar de crime de estupro, o processo se encontra em segredo de Justiça.

O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu quando a vítima foi até o estúdio para fazer uma tatuagem acompanhada do namorado. No entanto, o companheiro teria sido barrado na entrada. O suspeito alegou que se tratava de uma medida de prevenção à Covid-19.

Na recepção, o tatuador disse que precisava identificar melhor o posicionamento da tatuagem e pediu para a vítima ficar nua. Na ocasião, o suspeito teria tocado nas partes íntimas da vítima.

Já na sala onde seria realizado o procedimento, o tatuador pediu que ela ficasse de costas. No entanto, em determinado momento, a vítima percebeu que o suspeito estava com a genitália para fora da roupa.

A vítima ficou desesperada e saiu correndo. O suspeito ainda teria tentado disfarçar a situação e pedido para ela ficar e fazer a tatuagem. A mulher e o namorado acionaram a Polícia Militar, que seguiu até a casa do tatuador. Ele tentou fugir pela porta dos fundos, mas foi localizado em cima do telhado.

A PM também encontrou duas cobras na casa do tatuador, sendo uma jiboia e uma americana (corn snake). Também havia uma espingarda, um tablete de maconha, balança de precisão, uma arma conhecida como besta, flechas e uma machadinha.

O homem foi encaminhado à Delegacia de Polícia, onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, estupro e crime contra a fauna.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Bob
    31 Jul 2020 às 19:36

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Mc
    31 Jul 2020 às 19:29

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet