Olhar Jurídico

Domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Justiça nega habeas corpus a homem que foi preso após matar ex com 13 facadas

Da Redação - Vinicius Mendes

31 Jul 2020 - 10:25

Foto: Rogério Florentino / OD / Reprodução

Justiça nega habeas corpus a homem que foi preso após matar ex com 13 facadas
A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou, por maioria, liberdade a Sidney Oliveira Batista, preso acusado de matar, com 13 golpes de faca, Vanessa Ferreira dos Santos, 30 anos, no último mês de maio. O desembargador Rui Ramos, ao seguir o voto do desembargador Pedro Sakamoto, considerou a brutalidade do crime e o fato que Sidney esteve em fuga.

Leia mais:
Homem não aceita fim do relacionamento e mata ex com 13 golpes de faca

A continuação do julgamento ocorreu na sessão desta quarta-feira (29). O desembargador Rui Ramos havia feito pedido de vistas. A relatora Glenda Borges já havia votado pela concessão da ordem e o desembargador Pedro Sakamoto votou pela denegação.

Rui Ramos citou que após ter cometido o crime Sidney fugiu e a Polícia Civil, em várias diligências, não conseguia localizá-lo. Além disso ele considerou a brutalidade do crime cometido.

"[Os autos] reforçam os requisitos da prisão preventiva, [...] o lado concreto, da dinâmica deste fato, o desprezo à vida humana, a gravidade sobre o ponto de vista da intensidade criminógena dele, de esfaqueá-la, sair do local e retornar para esfaquear novamente a vítima, o torna, ao meu modo de ver, um tanto quanto insólito, com uma gravidade concreta muito forte, um desprezo severo à condição da pessoa e à vida da pessoa", disse o desembargador.

Por maioria, então, o recurso de habeas corpus foi indeferido pela 2ª Câmara Criminal do TJMT.

O caso

Uma mulher identificada como Vanessa Ferreira dos Santos, 30 anos, foi morta com 13 golpes de faca pelo ex-namorado, que não aceitava o fim do relacionamento, na noite do dia 16 de maio, em Barra do Bugres (a 165 quilômetros de Cuiabá).

O crime ocorreu por volta das 21 horas. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito identificado como Sidney Oliveira Batista foi até a casa de Vanessa e a esfaqueou até a morte. Na sequência, ele fugiu em uma motocicleta.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet