Olhar Jurídico

Domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Juíza aceita denúncia contra esposa de Sachetti por morte de menino de 3 anos

Da Redação - Vinicius Mendes

29 Jul 2020 - 11:00

Foto: Reprodução

Juíza aceita denúncia contra esposa de Sachetti por morte de menino de 3 anos
A juíza Aline Luciane Ribeiro Viana Quinto Bissoni, da 2ª Vara Criminal de Rondonópolis (a 216 km de Cuiabá), aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) e tornou Lidiane da Costa Campos ré na ação penal referente à morte do menino Daniel Augusto Costa, de 3 anos, em agosto de 2019. Lidiane é esposa do ex-deputado federal Adilson Sachetti.

Leia mais:
Ministério Público denuncia esposa de Sachetti por morte de menino em acidente

O inquérito, a princípio, havia sido distribuído à 3ª Vara Criminal de Rondonópolis, porém em razão do Juízo da 2ª Vara Criminal ter se antecipado ao analisar a representação pela quebra so sigilo telefônico e busca e apreensão no domicílio de Lidiane, o juiz da 3ª Vara entendeu que o inquérito policial deveria ter sido distribuído à 2ª Vara e declinou da competência.

O processo foi distribuído à 2ª Vara Criminal no último dia 21 de julho. Ainda na semana passada o MPMT denunciou a digital Influencer Lidiane da Costa Campos por homicídio culposo em consequência do acidente que causou a morte de Daniel Augusto Costa.

A denúncia já foi recebida pela juíza Aline Luciane Ribeiro Viana Quinto Bissoni e agora Lidiane figura como ré na ação penal.

O caso
  
Conforme as informações do boletim de ocorrências, a esposa do ex-deputado seguia em uma Toyota Hilux quando chegou ao cruzamento das duas avenidas. O casal e a criança vinha em uma motocicleta, que acabou atingida pela caminhonete.

A criança de três anos morta no acidente foi identificada como Daniel Augusto Silva. Dayane Palmeiras dos Santos, 35 anos, e o pai do garoto, Marcos Souza da Costa, 30 anos, ficaram feridos.
 
A suspeita, segundo testemunhas, é que a caminhonete tenha invadido a preferencial. Os ocupantes da motocicleta foram arremessados por conta da colisão, sendo que a criança não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital Regional de Rondonópolis.
 
 O casal foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A caminhonete foi abandonada pela esposa do ex-deputado atrás de um supermercado nas proximidades de onde ocorreu o atropelamento.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mariana
    29 Jul 2020 às 12:38

    E o caso da médica? Em que pé está, parado?

Sitevip Internet