Olhar Jurídico

Quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Acusado de atropelar e matar duas crianças consegue autorização para dirigir durante pandemia

Da Redação - Arthur Santos da Silva

28 Jul 2020 - 16:34

Foto: Reprodução

Acusado de atropelar e matar duas crianças consegue autorização para dirigir durante pandemia
O juiz João Bosco Soares da Silva, da Décima Vara Criminal de Cuiabá, acatou pedido de revogação de medida cautelar e devolveu o direito de dirigir veículo automotor a Wesley Patrick Villas Boas de Souza. O beneficiado pela decisão foi preso por atropelar e matar duas crianças, de 10 e 4 anos, na Avenida Dante de Oliveira, em dezembro de 2019.

Leia também 
TJ descarta clamor público e mantém liberdade de jovem que atropelou e matou crianças

 
A defesa de Wesley Patrick  pediu a restituição da habilitação sob o fundamento de que sua esposa está grávida e é importante que ele a conduza para as unidades hospitalares e os exames de rotina, sem risco de contágio pelo coronavírus.
 
O Ministério Público (MPE) manifestou favorável. O magistrado seguiu parecer. “Revogo a medida cautelar de suspensão da habilitação de Wesley Patrick Villas Boas de Souza e determino que o Detran devolva a CNH ao acusado”.
 
As crianças, que são irmãs, atravessavam a avenida junto com a mãe, Cleide dos Santos, de 48 anos. Os três foram atingidos pela caminhonete de Wesley, modelo Dodge Ram.

Decisão é do dia sete de julho. 

21 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Tadeu
    29 Jul 2020 às 22:05

    Quando a mãe com as crianças começaram atravessar a avenida a caminhonete estava a uma distância que dava para parar o veículo. Ele tinha visão das pessoas e mesmo assim continuou acelerando. É possível ver um carro que seguia do lado direito a luz de freio acende reduzindo a velocidade . Estranhamente os laudos e a imprensa preferiram culpar as vítimas.

  • Anonimo
    29 Jul 2020 às 16:37

    Porque não foi dito na reportagem acima que a mãe atravessou avenida em um local poucos metros de onde se encontrava uma faixa de pedestre, a matéria tem mais o intuito de faltar com a verdade dos fatos ocorridos, todos possuem uma parcela de culpa no fato.

  • Mariana
    29 Jul 2020 às 12:32

    Engraçado.... porque ninguem mais pergunta sobre o caso da médica que atropelou, matou e fugiu?

  • Francisco S. Lima
    29 Jul 2020 às 09:26

    O crime e a corrupção são irmãs siamesas no Brasil, fedor a céu aberto.

  • Ton
    29 Jul 2020 às 08:58

    se fosse em um pais serio isso nunca iria acontecer

  • Maria Auxiliadora Cândida Souza
    29 Jul 2020 às 08:31

    Estamos ilhados, aqui não existe uber, 99, táxi!!

  • Fpg
    29 Jul 2020 às 08:21

    Tem como revogar as mortes no trânsito? Fatalidade é uma coisa e todos estamos sujeitos . agora quando sabemos que tal atitude tomada pode causar danos é crime. A mãe dos dos atropelados só resta as saudades.

  • Winchester 44
    29 Jul 2020 às 07:58

    A mãe das crianças vai poder ter seus filhos de volta? Não. Então no mínimo esse rapaz não poderia NUNCA mais voltar a dirigir ( Ainda que o que tenha acontecido foi só acidente ). Mas é a lei do Brasil, em menos de oito meses o cara vai poder voltar a pegar no volante.

  • Julio Cesar
    29 Jul 2020 às 06:56

    Sei não. Se fosse pobre ia andar a pé. Mas como é rico, né ... Detalhe: E táxi foi feito para que ?

  • Itamar
    29 Jul 2020 às 00:00

    Ter dinheiro e outra coisa compra tudo até juiz Ten a habilitação de volta só basta ter dinheiro quero ver as crianças voltar para a mãe duas vidas se foi e vai matar mais pois vai dirigir de novo

Sitevip Internet