Olhar Jurídico

Domingo, 09 de agosto de 2020

Notícias / Civil

Pedro Taques processa conselheiro do TCE que o chamou de bandido em coletiva

Da Redação - Arthur Santos da Silva

27 Jul 2020 - 15:18

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Pedro Taques processa conselheiro do TCE que o chamou de bandido em coletiva
O ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques, processa na Justiça o conselheiro afastado do Tribunal de Contas (TCE-MT), Antonio Joaquim.  Ação versa sobre danos morais e cobra indenização de R$ 50 mil. Audiência de conciliação chegou a ser marcada para o dia 29 de junho, mas foi cancelada, segundo relata andamento processual. O caso está sendo julgado no 4º Juizado Especial Cível de Cuiabá.

Leia também 
Aos prantos, Antônio Joaquim chama Taques e Janot de bandidos

 
No dia nove de março de 2020, durante entrevista coletiva, o Joaquim chamou Taques e o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de bandidos por, segundo ele, atuarem juntos para não permitir participação na eleição de 2018, ano em que o membro do TCE pleiteava disputar o Governo do Estado.
 
"Hoje, mais do que nunca, sei que sou vítima de uma trama sórdida e covarde, uma grande farsa, executada por dois bandidos, ex-procuradores do MPF, o então procurador-geral Rodrigo Janot e o senhor Pedro Taques, desencadeada com o único objetivo de impedir a minha presença no processo eleitoral de 2018", afirmou o conselheiro afastado.
 
Na data da acusação, Antonio Joaquim não conteve as lágrimas. “Reafirmo agora que os senhores Janot e Taques, assassino da minha reputação, operaram em conchavo, em conluio, para me impedir de ser candidato a governador, armando nessa monstruosa farsa que se estende até hoje”, disse.

O membro do TCE, assim como os conselheiros Valter Albano, José Carlos Novelli, Waldir Júlio Teis e Sérgio Ricardo de Almeida foram afastados após pedido do Ministério Público Federal (MPF), na Operação Ararath, ser atendido pelo ministro Luis Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Acusação apontava que os conselheiros exigiram propina do ex-governador Silval Barbosa para que houvesse andamento das obras da Copa do Mundo em Mato Grosso.
 
Outro lado
 
Ao Olhar Jurídico, Antonio Joaquim afirmou que está feliz de enfrentar o ex-governador na Justiça. “Ele me impediu de enfrentá-lo nas urnas”, concluiu.

Resposta de Taques

Após a manifestação de Antonio Joaquim, Pedro Taques afirmou que confia no Poder Judiciário de na Constituição Federal. 

"Não quero enfrentar ninguém, não vivemos em tempos de duelos, mas sim de Justiça", finalizou o ex-governador.
 

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jaimão da Cohab nova
    28 Jul 2020 às 08:19

    Aquela velha história do sujo e do mal lavado

  • Elifas jose ribeiro
    27 Jul 2020 às 22:47

    vai la pedro taques arrebenta com esse sujeito

  • Paulo
    27 Jul 2020 às 21:52

    TUDO FARINHA DO MESMO SACO

  • Luis
    27 Jul 2020 às 21:03

    Ainda bem que nem participou da eleição. Já pensou se ganha? Não está afastado a toa. Agora vai responder pelas suas palavras.

  • Paulo escorpião
    27 Jul 2020 às 18:36

    Justiça? Que justiça?????????

  • Pc
    27 Jul 2020 às 17:17

    Não sou fã do Pedro.Mas nesta ele tem que processar o cara que meteu a mão vontade no TCE e ainda queria ser candidato..

  • O Barbudo Culto
    27 Jul 2020 às 17:15

    Confia na justiça né Sr. Taques...Você fez parte dela, conhece os porões e todos os subterfúgios da corrupção, e vai se safar porque não há justiça alguma.

  • josé de souza
    27 Jul 2020 às 16:33

    COLOQUE NAS BALANÇAS

  • Zeca
    27 Jul 2020 às 16:28

    Até onde sei o Pedro Taques finalizou o mandato no governo. Não foi afastado por nada, principalmente por improbidade administrativa.

  • Os Matogrossenses
    27 Jul 2020 às 16:27

    DR PEDRO TAQUES ESTAMOS COM VOCÊ, ESSE ANTONIO JOAQUIM PRECISA SER PUNIDO, A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA, JUSTIÇA NELE....

Sitevip Internet