Olhar Jurídico

Terça-feira, 11 de agosto de 2020

Notícias / Criminal

Waldir Teis jogou cheques no lixo para proteger familiares, explica advogado

Da Redação - Arthur Santos da Silva

01 Jul 2020 - 14:11

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Waldir Teis jogou cheques no lixo para proteger familiares, explica advogado
Preso preventivamente para que haja garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal, o conselheiro afastado do Tribunal de Contas (TCE-MT), Waldir Teis, justificou que destruiu documentos para proteger sua família.

Leia também 
Conselheiro desceu correndo 16 andares de escada e foi filmado jogando provas no lixo

 
A informação foi repassada ao Olhar Jurídico pelo advogado de Teis, Diógenes Curado. A defesa acompanhou a prisão nesta quarta-feira (1). Segundo Curado, os documentos manipulados pelo conselheiro não apontavam crimes, mas poderiam citar membros de sua família. Abalado pela operação, Teis teria agido sem pensar, por impulso. 
 
A ordem para a prisão foi proferida pelo ministro Raul Araújo, relator da Operação Ararath no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e teve como base relatório da Polícia Federal.
 
Em 17 de junho, cumprindo as medidas cautelares autorizadas pelo STJ, policiais federais e membros do Ministério Público estiveram em 19 endereços ligados aos investigados da Operação Ararath.
 
Durante as buscas no escritório do conselheiro do TCE, a Polícia Federal flagrou o investigado tentando destruir cheques assinados em branco e canhotos de cheques, jogando-os na lixeira do prédio, depois de descer correndo 16 andares de escada. A tentativa do conselheiro foi filmada e fotografada.
 
Só não houve prisão em flagrante por que, como magistrado, o conselheiro tem imunidade que restringe a possibilidade prisões quando se tratar de crimes afiançáveis.
 
Na investigação, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal identificaram que os cheques são de empresas ligadas à organização criminosa da qual o conselheiro é suspeito de integrar. Os canhotos dos cheques somam mais de R$ 450 mil. Na decisão, o ministro Raul Araújo apontou indícios de materialidade e autoria dos crimes investigados e decretou a prisão preventiva do conselheiro do TCE para a garantia da ordem pública, para a conveniência da instrução criminal e também pelo perigo gerado pelo investigado contra a elucidação dos fatos.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZE NINGUÉM
    06 Jul 2020 às 12:49

    IMPRESSÃO MINHA OU O ADVOGADO DE DEFESA É UM EX DELEGADO?

  • Salcheado
    03 Jul 2020 às 19:54

    A OAB deveria verificar a veracidade da carteira da OAB desse suposto advogado, argumentar que esse corrupto, rasgou e jogou cheques e documentos fora para proteger a família não convence nem os parentes desse meliante.

  • nelson
    02 Jul 2020 às 02:38

    Caro advogado proteger é uma coisa, esconder é outra, então como não houve proteção tudo pertence a mesma quadrilha, seu argumento é fraco e deixa duvidas evidentes, procure estudar mais u pouquinho

  • Vicente
    01 Jul 2020 às 20:12

    Se o afastado tomou a decisão para proteger a familia, é sinal que a familia esta envolvida, e se escondeu claro que tem alguma coisaerrada, pois foi ato conyinuo, o p peixe morre pela boca

  • joana
    01 Jul 2020 às 16:11

    antes de fazer coisas erradas porque não pensam na familia?

  • nelson
    01 Jul 2020 às 15:24

    se pretende ´proteger a familia, não teria jogado nada fora, como jogou é sinal que esta envolvido, pequeno aprendiz de malandro

  • Olivio Neto
    01 Jul 2020 às 15:07

    CORRUPÇÃO PERDENDO DE VISTA NA POLÍTICA NE GENTE !?? MAS SERÁ QUE A CULPA NÃO É DO SERVIDOR PÚBLICO NÃO ???

  • Degas
    01 Jul 2020 às 14:57

    Desculpinha sem vergonha.

Sitevip Internet