Olhar Jurídico

Quinta-feira, 02 de julho de 2020

Notícias / Civil

Justiça determina 'lockdown' em município de MT no mesmo modelo de Cuiabá e VG

Da Redação - Vinicius Mendes

26 Jun 2020 - 09:01

Foto: Reprodução

Justiça determina 'lockdown' em município de MT no mesmo modelo de Cuiabá e VG
A Vara Única de Sapezal (a 480km de Cuiabá) deferiu o pedido da Promotoria de Justiça da comarca e determinou que o Município aplique todas as medidas descritas no artigo 5º, inciso III, do Decreto Estadual nº 522/2020 (alterado pelo Decreto Estadual nº 532, de 24 de junho de 2020), pelo prazo inicial de 15 dias, com início em 48 horas. As mesmas medidas também são aplicadas em Cuiabá e Várzea Grande, após decisão judicial. O juízo fixou multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento da ordem judicial. A decisão é desta quinta-feira (25).

Leia mais:
Prefeito aguarda decisão do presidente do TJ sobre novo recurso contra 'lockdown'

Conforme a decisão, o decreto municipal vigente está em desacordo com a normativa estadual, que institui classificação de risco e atualiza as diretrizes a serem adotadas pelos municípios em medidas restritivas para prevenir a disseminação da Covid-19.

“Segundo o Boletim Informativo nº 108, Situação Epidemiológica SRAG e COVID-19, de 24/06/2020, apresentado pela Secretaria de Estado de Saúde – MT, a cidade de Sapezal tem 23 casos em monitoramento, 01 óbito e 79 casos recuperados, totalizando 103 (cento e três) casos confirmados. Ainda de acordo com o mencionado boletim informativo, Sapezal está classificada com nível de risco alto, identificada em laranja”, consta na decisão.

Medidas

O artigo 5º inciso III traz medidas não-farmacológicas a serem estabelecidas por municípios com nível de risco alto de transmissão do vírus. São elas:   

a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os níveis de risco baixo e moderado;

b) proibição de qualquer atividade de lazer ou evento que cause aglomeração, tais como shopping center, shows, parques, jogos de futebol, cinema, teatro, bares, restaurantes, casa noturna e congêneres;

c) proibição de atendimento presencial em órgãos públicos e concessionárias de serviços públicos, devendo ser disponibilizados canais de atendimento ao público não-presenciais;

d) adoção de medidas preparatórias para a quarentena obrigatória, iniciando com incentivo à quarentena voluntária e outras medidas julgadas adequadas pela autoridade municipal para evitar a circulação e aglomeração de pessoas;

e) adotar medidas de redução de dias e horários de funcionamento das atividades econômicas não essenciais.

O juiz ainda destacou que o artigo 6º do decreto registra que “a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso deve atuar de forma ostensiva no apoio aos fiscais municipais para garantir o cumprimento das medidas restritivas adotadas por decisão de autoridade municipal ou judicial”.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria Eustaquia Sousa
    27 Jun 2020 às 13:51

    O prefeito faz vista grossa,nem se quer coloca fiscais nas ruas,tudo fica a cargo da PM que já é grupo reduzido por escala,de 2 ou 3 policiais. Tem que tirar os pm das motos e colocar junto na patrulha de 12 horas,pois trabalhar 6 horas por dia só desfilando nas avenidas e nunca se ver resultado é fácil trabalhar assim. Por isso Sapezal é deficitário, enquanto uns ralam pra caramba cuidando da população outro grupo só faz de conta. Hora de mudar esse panorama,população de Sapezal tá de olho nisso faz tempo mas pelo jeito é bonito passear de moto fardado.

  • alexandre braz da silva albuquerque
    26 Jun 2020 às 16:36

    aqui em vg nao esta tendo nada disso nao ..... esta tudo aberto e liberado ,,,, andei na avenida hj e vi varios estabelecimentos abertos ,..... nem imaginava que sorveteria era essencial ...

  • Bárbara
    26 Jun 2020 às 14:12

    Decisão acertada, meritíssimo, o corona tá pegando.

  • toto
    26 Jun 2020 às 11:59

    Essas medidas deveriam ser tomadas no início da pandemia, agora que a vaca está rumo ao brejo, quem sabe, ainda consiga remediar algumas coisas. temos que confiar e torcer para que tudo dê certo.!

Sitevip Internet