Olhar Jurídico

Quarta-feira, 15 de julho de 2020

Notícias / Civil

MPE investiga secretário por suposto superfaturamento na compra de ambulâncias por R$ 5,6 milhões

Da Redação - Vinicius Mendes

24 Jun 2020 - 16:50

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

MPE investiga secretário por suposto superfaturamento na compra de ambulâncias por R$ 5,6 milhões
O promotor Célio Fúrio, da 35ª Promotoria de Justiça do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá, instaurou inquérito civil para investigar o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, por suposto superfaturamento na aquisição de 24 ambulâncias. Contrato foi firmado sem licitação em decorrência da demanda provocada pela pandemia da Covid-19. O valor total da compra foi de R$ 5,6 milhões.

Leia mais:
MP firma TAC com Município de Cuiabá para transparência dos gastos com Covid-19

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informa que foi oficialmente notificada sobre o referido inquérito do Ministério Público Estadual (MPE) e enfatiza que prestará todos os esclarecimentos necessários ao órgão ministerial.

O Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) recebeu a notícia de possíveis irregularidades na dispensa de licitação realizada pela SES/MT para aquisição emergencial de 24 viaturas tipo UR (Unidades de Resgate/ambulâncias) em razão da demanda da pandemia do novo coronavírus.

O promotor cita que a empresa CKS Comércio de Veículos Eireli, de Salvador (BA), foi contratada pelo Fundo Estadual de Saúde pelo valor total de R$ 5.602.800,00. O valor de cada ambulêncua teria sido de R$ 233.450,00 quando na realidade os valores praticados seriam menores.

O representante do MP então decidiu instaurar inquérito civil para apurar eventuais atos de improbidade administrativa, danos ao erário, ou então promover a nulidade ou anulação de atos lesivos ao patrimônio público.

São alvos os gestores do Fundo Estadual de Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde, na pessoa do secretário Gilberto Figueiredo, e da empresa CKS Comércio de Veículos Eireli.

Outro lado

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) informa que foi oficialmente notificada sobre o referido inquérito do Ministério Público Estadual (MPE) e enfatiza que prestará todos os esclarecimentos necessários ao órgão ministerial.


Atualizada às 8h10.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Oliveira
    25 Jun 2020 às 10:57

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • kenedy
    25 Jun 2020 às 10:17

    Sr. José Júnior o senhor deve procurar um psiquiatra urgente, com certeza está no surto da pandemia. nada haver o seu comentário..

  • jr
    25 Jun 2020 às 08:48

    Esse secretario nunca me enganou sempre querendo aparecer mais que todo mundo e querendo ser o dono da verdade que investigue e coloque ele na cadeia

  • wert
    25 Jun 2020 às 05:22

    e vou mais longe, o cridac virou distribuidor de mercadorias distribuídas para os municípios de MT, lá saem mercadorias das mais variadas, as ambulâncias que lá estacionam estão virando caminhão, essas ambulância que deveriam trasportar pessoas doentes viraram caminhão, sem contar que a secretaria de saúde está distribuindo cadeiras de rodas sem critérios, esse secretario está usando o cridac como ponto de distribuição, ele está fazendo campanha politica antes da hora, trabalha para ele particularmente duas funcionárias contratadas elas são a Zenaide e a Sueli, mp investigue isso é verdade

  • Cuiabano
    24 Jun 2020 às 20:56

    Isso a globo nao mostra né? Olha, tanta sujeita nesse governo q ele prefere jogar a culpa nos outros...nem assim

  • JOSÉ PEREIRA JUNIOR
    24 Jun 2020 às 20:39

    está situação é fácil para resolver, temos a tabela fipe primeiro passo, o resto é fazer orçamento dos assessórios tenho muita experiência nesse ramo em 1982 tive um corcel ll GT na época não tinha tabela fipe quem fazia as avaliações para mim era meu tio,construi um prédio na Castelo Branco com orientações também do meu tio que considero um pai. tenho certeza que tudo vai ser resolvido, as vendas caíram muito depois da pandemia, precisamos trabalhar meu tio chico sempre me falava quem levanta cedo, Deus ajuda .vamos vencer conavirus . cosméticos entra na atividade essencial. por favor vocês ja me bloquearam 3 vezes não sei porquê. coloque meu comentário é de grande importância.

  • Roberto
    24 Jun 2020 às 20:02

    DESDE A ÉPOCA DO SENAI, ESSE CIDADÃO JÁ LEVAVA VANTAGENS.

  • Do executivo
    24 Jun 2020 às 18:21

    Queremos higienização das repartições públicas estaduais! Trabalho no CPA, e No meu setor, nunca houve tal cuidado. Prestamos serviço essencial.

  • Maria Auxiliadora Cândida Souza
    24 Jun 2020 às 18:17

    É, meu saudoso pai dizia que quem muito procura falhas no outro o faz para esconder as próprias falhas. Trocando em miudos: tudo bananinha do mesmo catcho. Não valem um caroço de azeitona!

  • parasita
    24 Jun 2020 às 17:54

    secretário de saúde do estado, gilberto figueiredo é incoerente. Na sede da secretaria está executando obras de reformas com grande aglomeração e os servidores correndo grande risco de serem infectados. Só agora a secretaria está cumprindo o decreto e os servidores estão trabalhando das 7:30h às 13:30h, com revezamento, mas estão querendo rever isso. Quando o servidor testa positivo, simplesmente some e abafam o caso. Só depois que se fica sabendo que está com o vírus. Também estão impedindo os servidores de exercerem o direito de tirarem férias ou licença,

Sitevip Internet