Olhar Jurídico

Sábado, 30 de maio de 2020

Notícias / Trabalhista

Liminar determina que VG dê condições mínimas de trabalho a médicos

Da Redação - Arthur Santos da Silva

02 Abr 2020 - 17:55

Foto: Reprodução

Liminar determina que VG dê condições mínimas de trabalho a médicos
A juíza do Trabalho Karine Milanese Bessegato concedeu ao Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) uma liminar determinando que a prefeitura de Várzea Grande garanta as mínimas condições de trabalho no combate ao coronavírus.

Leia também
Juiz dá 72 horas para Câmara se manifestar em ação que pode reconduzir Abílio Junior ao cargo

 
“Na ação civil pública, o município tem o prazo de cinco dias para  apresentar, na forma requerida pelo Ministério Público do Trabalho, o cronograma de entrega de EPIs e de realização de todas as medidas preventivas descritas na recomendação 16544.2020 do MPT encaminhada ao requerido em 23 de março de 2020”, informa o assessor jurídico do Sindimed Bruno Alvares.
 
Foi determinado que Várzea Grande garanta transporte e equipamentos de proteção individual e coletiva, tais como: preparação alcoólica, óculos de proteção ou protetor facial, máscara cirúrgica, avental impermeável, luvas de procedimento e máscaras N95.
 
O município deve manter o fornecimento de forma ininterrupta e em quantidade suficiente sob pena de multa diária de R$ 1 mil por trabalhador que for encontrado desassistido pelo descumprimento da obrigação
 
“Mesmo que tenhamos ganho essa batalha, peço aos colegas médicos que não se omitam em denunciar a falta de equipamentos de trabalho ao Sindimed ou CRM para que possamos tomar as providências para que a população possa ter atendimento nessa pandemia de coronavírus e nós profissionais de saúde possamos ter as condições de trabalho para atender sem que corramos riscos de sermos infectados”, finalizou o diretor de comunicação do Sindimed, Adeildo Lucena.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Observador
    02 Abr 2020 às 21:00

    Várzea Grande não tem estrutura física, sanitária, administrativa para atender ninguém com coronavirus, a verdade é essa! Essa ausência alarmante de tudo é histórica em decorrência do modus político tanto no executivo quanto no legislativo! Portanto se não suspender o atendimento e fechar o PS, o sindicato o CRM, o MP tem que colocar câmeras de filmagem em tempo real para fiscalizar,se não o fizer sera uma calamidade assustadora de profissionais doentes de pacientes vindo a óbito. Cuidam para que la não se torna uma pandemia comunitária incontrolável.

Sitevip Internet