Olhar Jurídico

Quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Notícias / Geral

Escritório de MT é responsável por Recuperação Judicial de gigante do agro com dívidas de R$ 150 milhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

12 Fev 2020 - 16:53

Foto: Reprodução

Escritório de MT é responsável por Recuperação Judicial de gigante do agro com dívidas de  R$ 150 milhões
A Foco Agronegócios S/A protocolou nesta semana o pedido de recuperação judicial. Com dívidas que superam R$ 150 milhões, a empresa já enfrentava problemas desde a safra de 2015/16, ano que uma forte seca atingiu os estados do Maranhão, Bahia, Piauí e Tocantins.

Leia também 
STF recoloca em pauta julgamento sobre novo júri contra Josino Guimarães


O pedido foi feito pelo advogado Antonio Frange Júnior, que trabalha exclusivamente com Recuperação Judicial, tendo feito quase 300 recuperações judiciais em todo o país. 

Em seu pedido, Frange destaca que o grupo colaborou com a ampliação do setor agrícola de Guaraí, Palmas e grande região tocantinense, abrangendo inclusive os estados do Pará, Bahia e Maranhão, gerando emprego na região.

A empresa, que surgiu em 2012, no município de Guaraí (TO), teria passado pelos primeiros problemas financeiros em 2015, pela seca de 45 dias, que afetou a Safra e a Safrinha, fazendo com que sofressem com a alta inadimplência dos produtores. 

Em seguida, a Focoagro voltou a enfrentar problemas em 2018, com a greve nacional dos caminhoneiros, que dobrou o preço do frete. “A greve coincidiu com o período da entrega dos insumos agrícolas e, com esse aumento do frete, a margem de lucro da empresa ficou comprometida, agravando a crise financeira”, explica Frange.

Na ação, Frange ressalta que a Focoagro possui um forte lado social e participa ativamente de projetos que visam beneficiar a comunidade.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedro Paulo
    15 Fev 2020 às 17:40

    bandidos que destruiram a vida de funcionarios e produtores rurais , funcionarios que foram demitidos e não receberam decimo terceiro , rescisão e parte do FGTS , tem que ir preso esses bandidos

  • Juarez Honorato Martins
    14 Fev 2020 às 13:35

    Agro, também, tem SONEGADOR.

  • Teodorico Montemayor - CP-45
    13 Fev 2020 às 15:42

    A CASA CAIU! O FISCO NACIONAL DESCOBRIU MIL E UMA MARACUTAIAS FEITAS COM PRODUTOS DO SETOR AGRO, PRINCIPALMENTE NO QUE TANGE ÀS EXPORTAÇÕES FALSAS, APERTOU O CERCO EM DESVIOS DE PRODUTOS, EM OPERAÇÕES ILEGAIS, CORTOU A CORRUPÇÃO, PARTE DELA AO MENOS E AI TÁ TODO MUNDO QUEBRANDO!

Sitevip Internet