Olhar Jurídico

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Piran tenta entregar imóvel ocupado pelo Comper para reaver fiança de R$ 12 milhões

Da Redação - Arthur Santos da Silva

10 Set 2019 - 15:50

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Piran tenta entregar imóvel ocupado pelo Comper para reaver fiança de R$ 12 milhões
O empresário Valdir Piran, alvo em processos da Operação Sodoma, pediu substituição da fiança de R$ 12 milhões paga em 2016. O réu busca “trocar” o dinheiro depositado por imóvel localizado na Avenida do CPA, em Cuiabá, local atualmente ocupado pelo Supermercado  Comper. Quando deixou a prisão, o valor da fiança foi considerado o maior da história do Poder Judiciário em Mato Grosso.

Leia também
Defesa diz que empresário tem mais de 120 mil inscritos em canal no Youtube e tenta reconstruir vida


Piran pediu ainda a revogação de medidas cautelares impostas. Atualmente ele não pode manter contato com as testemunhas arroladas pelo Ministério Público e com os demais réus, não pode frequentar repartições públicas estaduais e está sem seu passaportes (brasileiro e italiano)
 
No caso em que Valdir Piran foi preso, ação proveniente da Operação Sodoma, a Justiça examina crimes cometidos na desapropriação de área urbana. A fiança de R$ 12 milhões foi determinada pela então juíza da Sétima Vara, Selma Arruda.
 
O ex-governador Silval da Cunha Barbosa confessou ter participado do esquema que culminou no pagamento de R$ 31,7 milhões para a desapropriação de um terreno no Bairro Jardim Liberdade, em Cuiabá. Metade do valor (R$ 15,8 milhões) teria retornado como propina. Piran foi, segundo o Ministério Público, um dos beneficiados.
 
A possibilidade de substituição do valor pelo imóvel, assim como a revogação das cautelares, será decidida pela juíza Ana Cristina Mendes.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Itamar
    10 Set 2019 às 23:04

    Olá boa essa o cara recebeu 15 milhões paga somente doze fica com 3 milhões de saldo pagou com dinheiro do povo esses juiz tem voltar para a escola aprender matemática

Sitevip Internet