Olhar Jurídico

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Criminal

Encapuzados promovem novos atentados em Taquaruçu do Norte, palco da Chacina de Colniza

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Set 2019 - 17:38

Foto: Reprodução

Encapuzados promovem novos atentados em Taquaruçu do Norte, palco da Chacina de Colniza
Moradores do Distrito de Taquaruçu do Norte, município de Colniza (1.114 km de Cuiabá) sofreram dois novos atentados nos primeiros dias de setembro. O local é o mesmo onde há dois anos nove trabalhadores rurais foram brutalmente assassinados. Diante da gravidade dos fatos a Promotoria de Justiça de Colniza oficiou os órgãos de Segurança Pública do Estado temendo nova chacina na região.

Leia também 
Desembargador manda soltar dez presos em operação contra quadrilha que sonegou R$ 4 milhões


O primeiro atentado aconteceu no dia 4 de setembro quando homens encapuzados e fortemente armados abordaram uma família e após ameaça de morte para que deixassem o local cravejaram de tiros a motocicleta da família.

O outro atentado foi registrado nesta segunda-feira (9) quando novamente um grupo encapuzado e armado abordou uma família e após ameaças ateou fogo na residência como forma de forçá-los a deixar o local.

A denúncia dos dois atentados foi encaminhada a Promotoria de Justiça de Colniza que diante da iminente situação de conflito determinou a instauração de Notícia de Fato para apurar as denúncias. Além disso, a Promotoria oficiou os órgãos de Segurança Pública do Estado para que sejam adotadas as providências cabíveis, em especial o envio de policiais para impedir a ocorrência de uma nova chacina em Colniza.

“Pelos elementos encaminhados via WhatsApp, em especial pelas fotos, há indicativo sério de que existe um grupo de pessoas com intenção de aterrorizar a região e em último, caso não haja o abandono da área pelos moradores, repetir a chacina de Taquaruçu do Norte ocorrida no ano de 2017”, diz trecho da Notícia de Fato instaurada nesta segunda-feira (9).

A área objeto de disputa aguarda regularização fundiária junto ao Incra e é rica em minério – especialmente ouro – o que atrai o interesse de muita gente dos mais diversos lugares do país, ocasionando conflito agrário.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet