Olhar Jurídico

Terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Notícias / Civil

MP instaura inquérito para apurar atraso em reforma de policlínica e Prefeitura diz que obra foi herdada

Da Redação - Vinicius Mendes

07 Set 2019 - 14:17

Foto: Reprodução

MP instaura inquérito para apurar atraso em reforma de policlínica e Prefeitura diz que obra foi herdada
O promotor Ezequiel Borges de Campos, da 34ª Promotoria de Justiça Cível - Tutela Individual e Coletiva da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência, instaurou um inquérito civil para apurar possível irregularidade na paralisação das obras de reforma do Centro Especializado em Reabilitação (CER), na policlínica do Planalto. A Prefeitura de Cuiabá afirmou que a obra foi herdada da gestão anterior e um novo projeto já foi apresentado.
 
Leia mais:
AMAM comemora vetos de Bolsonaro e diz que lutará para que não sejam derrubados; veja quais são
 
A portaria foi assinada no último dia 2 de setembro. O inquérito irá investigar uma possível irregularidade na paralisação das obras de reforma do Centro Especializado em Reabilitação, localizado na Policlínica do Planalto.
 
O promotor quer apurar se a paralisação das obras e a ausência de acessibilidade no local, além de prejudicar o atendimento às pessoas com deficiência física e intelectual possivelmente configura ofensa à Lei n° 10.098/2000, à NBR9050 (normas técnicas sobre acessibilidade), ao Estatuto da Pessoa com Deficiência do Estado de Mato Grosso, e ao dos Estatuto da Pessoa com Deficiência (Federal).
 
Por meio de nota a Prefeitura de Cuiabá afirmou que esta obra foi herdada da gestão anterior, que apresentava falhas, mas um novo projeto já foi apresentado e espera aprovação.
 
Leia na íntegra:
 
Em relação às obras do Centro Especial de Reabilitação - CER, a Secretaria Municipal de Saúde informa:

Esta é uma obra herdada da gestão anterior, que apresentava falhas no seu projeto.

-Um novo projeto foi apresentado à Procuradoria Geral do Município e está esperando aprovação, pois uma nova licitação precisará ser realizada para a retomada das obras.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Degas
    08 Set 2019 às 20:23

    Pq não publicam os comentários??????

  • Mara
    07 Set 2019 às 16:31

    O MPE, deveria fiscizar, multar e cobrar do prefeito não só essa mais como todas as obras paradas nos Postos de Saúde que começou e está inacabada há um ano, faça fiscalização no Posto do Baú e Lixeira e outros, as praças que estão inacabadas, a exemplo a do chorão, praça da Av ISAC Povoas com São Sebastião onde funciona uma biblioteca que é muito útil para alunos e pessoas adepta a leitura, total falta de respeito com o cidadão, é os pontos de ônibus todos quebrados, os que iniciou não terminou, agora vem com conversa fiada quer obra da gestão passada, ele nunca assume a sua péssima Administração e da sua equipe, não tem desculpas tem dois anos e nove meses no cargo não fez nada, a única coisa que faz bem, é prometer e não cumprir o que promete. Acorda Prefeito, vamos trabalhar, a cidade está um caos, nada funciona.

  • Degas
    07 Set 2019 às 15:02

    Quando fazem propaganda do novo pronto socorro não dizem que a obra foi herdada da gestão anterior.Agora,quando tem problema,jogam nas costas da gestão anterior.Prefeito,menos soberba e mais humildade.

Sitevip Internet