Olhar Jurídico

Domingo, 15 de dezembro de 2019

Notícias / Criminal

Juíza confirma data para interrogatório de Alan Malouf, Permínio e empresários réus por desvios

Da Redação - Arthur Santos da Silva

11 Ago 2019 - 14:15

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Juíza confirma data para interrogatório de Alan Malouf, Permínio e empresários réus por desvios
A juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, confirmou para o dia 19 de agosto audiência em que serão interrogados Alan Malouf, Permínio Pinto Filho, Fábio Frigeri, Wander Luiz dos Reis e Giovani Belatto Guizardi, réus em  processo proveniente da Operação Rêmora, por fraudes na Secretaria de Educação de Mato Grosso.
 
Leia também 
Delator premiado é interrogado para detalhar esquema em licitações da Secretaria de Educação


A nova data foi estabelecida após audiência de sexta-feira (9), em que houve a oitiva do delator premiado Luiz Fernando da Costa Rondon.
 
A Operação Rêmora investigou esquema de fraudes em obras de reforma e construção de escolas que inicialmente estavam orçadas em R$ 56 milhões. Diversas empresas compunham, segundo o Ministério Público, cartel capaz de gerar favorecimentos e desvio de dinheiro público.
 
Além de Luiz Fernando da Costa Rondon, Ricardo Augusto Sguarezi, delator e dono da Construtora Aroeira, já foi ouvido pelo juízo. Entre as informações prestadas está a acusação de que cobrança de propina era realizada de forma “ríspida” e “contundente”.
 
Sguarezi também afirmou que  foram necessários apenas três meses de governo Pedro Taques (PSDB) para início de cobrança de propina sobre obras na Secretaria de Educação
 
O também empresário e delator premiado na Operação Rêmora, Giovani Belatto Guizardi,  acusou que o ex-deputado estadual Guilherme Maluf recebeu dinheiro de propina no banheiro do Buffet Leila Malouf.

Giovani Belatto ainda afirmou que o ex-secretário de Educação de Mato Grosso, Permínio Pinto, recebeu propina paga em espécie em vários locais diferentes.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gunther Reuter
    11 Ago 2019 às 19:11

    Parabéns juiza Ana Cristina. Desengavetou !!! Parabéns judiciário. Mas e agora, Guilherme Maluf virou conselheiro e irá julgar as contas da Seduc !? Que politicagem dessa Assembleia!!! Quero mesmo é o dinheiro de volta aos cofres públicos de Mato Grosso.

  • José
    11 Ago 2019 às 17:41

    Será porque que os políticos e secretários que roubaram no rio de janeiro foram presos e no mato grosso só investiga investiga investiga e não pune será que as leis do Rio de janeiro São diferente das leis do mato grosso se bem que no mato grosso quando tem políticos envolvidos os processos nunca acabam ainda não foi criada alei para prender políticos no mato grosso?

  • Denise
    11 Ago 2019 às 17:22

    Essa gente deveria apodrecer na cadeia. Mas infelizmente isso não acontecerá.

Sitevip Internet