Olhar Jurídico

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Criminal

MPE solicita cópias de documentos e depoimentos em processo da Grampolândia

Da Redação - Arthur Santos da Silva

09 Ago 2019 - 10:06

Foto: Reprodução

MPE solicita cópias de documentos e depoimentos em processo da Grampolândia
O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) enviou dois ofícios ao juízo da Décima Primeira Vara Criminal de Cuiabá, especializada em Justiça Militar, solicitando cópias de documentos justados e de depoimentos colhidos durante instrução do caso conhecido como Grampolândia Pantaneira. Os requerimentos são dos dias seis e sete de agosto.
 
Leia também 
Justiça habilita Janaina Riva como assistente da acusação na Grampolândia Pantaneira


A solicitação será examinada pelo juiz Marcus Faleiros, titular da Vara. Recentemente o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, designou o promotor Amarildo César Fachone para atuar em conjunto com o coordenador do Núcleo de Ações de Competência Ordinária (Naco) Criminal, procurador Domingos Sávio de Barros Arruda, em nove procedimentos investigatórios.
 
Procedimentos foram instaurados pelo Ministério Público de Mato Grosso com base nos depoimentos dos militares coronel Zaqueu Barbosa, coronel Evandro Alexandre Lesco e o cabo Gerson Corrêa Júnior em seus reinterrogatórios nos dias 16 de 17 de julho.

As investigações objetos desses nove procedimentos investigatórios são de caráter preliminar, ou seja, servirão para avaliar o mínimo de procedência das acusações feitas pelos réus militares nos reinterrogatórios na Décima Primeira Vara Criminal.

Última decisão de Faleiros na Grampolândia, Marcus Faleiros autorizou na terça-feira (6) que a vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputada estadual Janaina Riva (MDB), seja habilitada como assistente da acusação no processo conhecido como Grampolândia Pantaneira. A parlamentar foi alvo de grampos.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Edmilson rosa
    09 Ago 2019 às 20:59

    Prisão preventiva para promotores envolvidos no caso dos créditos tributários e da grampolandia pantaneira. Para não atrapalhar as investigações urgente.

  • Carla
    09 Ago 2019 às 13:25

    Como sempre, promotor defendendo promotor. Quem tem que investiga-ló é outra instituição. Promotores corruptos na cadeia já!!!

Sitevip Internet