Olhar Jurídico

Quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Notícias / Trabalhista

Justiça determina que 90% dos ônibus circulem durante a greve geral de sexta-feira

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Jun 2019 - 18:02

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça determina que 90% dos ônibus circulem durante a greve geral de sexta-feira
A desembargadora Eliney Bezerra, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), acatou pedido da Prefeitura de Cuiabá e determinou que 90% dos ônibus circulem durante a greve geral prevista para a sexta-feira (14). Multa de R$ 150 mil será imposta em caso de descumprimento da decisão.
 
Leia também 
Bancários aderem à manifestação da Greve Geral contra Reforma da Previdência; 50% dos ônibus paralisados


O mínimo de 90% deve circular nos horários de pico, das 6h00 às 08:00, 12h00 às 14h00 e 17h00 às 20h00. Em outros horários a Justiça definiu a necessidade de 70% dos coletivos nas ruas.
 
A Prefeitura de Cuiabá argumentou que a própria Justiça do Trabalho considera ser abusiva a greve realizada em setores essenciais à comunidade.
 
Salientou ainda que a paralisação do transporte coletivo urbano “traz prejuízos para outras atividades igualmente essenciais, como a segurança, a saúde e a educação, tendo em vista que os profissionais que atuam nessas áreas ficam impossibilitados de chegar às suas respectivas unidades de trabalho”.
 
Para acatar manifestação da Prefeitura, a desembargadora Eliney Bezerra  ignorou o fato da greve ser geral e considerou que a paralisação pode “desencadear reflexos prejudiciais em inúmeros outros segmentos econômicos” além do transporte público.
 
Antes da decisão do TRT, cerca de mil motoristas de ônibus deveriam cruzar os braços. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da Baixada Cuiabana (SINTROBAC), somente 50% da frota deve circular ao longo do dia. O posicionamento foi exposto antes da decisão do TRT. 
 
Audiência de conciliação foi marcada para ocorrer no dia 1º de julho.  

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Uber Falido
    14 Jun 2019 às 09:05

    Isso é inadmissivel. Eu repudio isso. Quero greve do buzão JÁÁÁÁÁ!

  • Valdiney mendes
    14 Jun 2019 às 08:49

    O judiciário esta defendendo os trabalhadores ou todos empresários???

  • observo
    14 Jun 2019 às 08:23

    Melhor verificar pq esta rodando menos de 50%.....uma dificuldade pra pega onibus hoje...quero ver no periodo da tarde

  • renata
    14 Jun 2019 às 07:58

    E vai ter multa da paralisação de segunda-feira (10/06/19) que pegou todos de surpresa?

  • Jordan sali
    13 Jun 2019 às 19:54

    Depois da desmoralização de Moro, ninguém confia no judiciário. Vamos parar esse país com a greve geral pelo fim dessa reforma da previdência que quer nos escravizar.

  • Josiane Malinowski
    13 Jun 2019 às 19:53

    Vamos todos para rua. Greve geral. Lula livre. Moro exonerado! Sem reforma da previdência!

Sitevip Internet